Para escritor, empresas intermediárias vão desaparecer se não repensarem seus modelos de negócio

A frase acima poderia soar exagerada, não fosse dita pelo escritor canadense Don Tapscott, de 69 anos. Autor de mais de 15 livros sobre tendências em negócios digitais – que incluem os best-sellers Wikinomics: Como a colaboração em massa pode mudar seu negócio e Economia Digital –, ele tem investigado como as novas tecnologias podem afetar a economia e a vida em sociedade.

Em Blockchain Revolution, recém-lançado no Brasil pela Editora Senai-SP, Tapscott explica porque considera a blockchain a maior inovação tecnológica desde a internet. Confira, a seguir, os melhores trechos da entrevista ao Estado.

 

Porque o sr. considera a blockchain uma tecnologia tão importante quanto a própria internet?

 Depois da criação da internet, passamos a poder enviar dados para outras pessoas, mas sempre mantemos o original. A internet não mudou de verdade a natureza do que faz a economia acontecer, como bens, dinheiro, ações, contratos, arte, música. Nesses casos, compartilhar uma cópia é uma ideia ruim. Se eu te dou US$ 100, é muito importante que esse dinheiro não “exista” mais para mim. Quando o bitcoin chegou, as pessoas puderam, pela primeira vez na história, trocar um ativo importante sem passar por um intermediário, como um banco. Isso deu início a uma revolução. Não é o bitcoin que realmente importa, mas a blockchain que faz a moeda digital funcionar. Essa é a maior inovação nas ciências da computação dessa geração. E vai mudar tudo, mais do que a internet baseada na informação.

A blockchain resolve a questão fundamental da confiança na era da internet?

Esse é o grande benefício da blockchain. Hoje, a gente precisa de um banco ou de uma operadora de cartões para fazer transações financeiras. Essas empresas estabelecem a confiança entre as partes e fazem a operação acontecer. Elas mantêm um histórico de transações e, de maneira geral, nos tornam capazes de confiarmos uns nos outros. Agora, a confiança pode ser alcançada por meio de criptografia, software e colaboração. Eu chamo a blockchain de protocolo da confiança. Ela permite que eu possa confiar em você, ainda que eu não saiba quem você é.

Como a blockchain afeta empresas de outros segmentos, para além dos bancos?

No fundo, todas as empresas que atuam como intermediários vão precisar se reinventar. Esse papel não vai funcionar mais. Essas empresas vão precisar refletir sobre seus modelos de negócio e mudar, caso contrário vão desaparecer.

Mesmo empresas consideradas disruptivas, como Uber e Airbnb, correm risco?

Você não precisa de uma empresa de US$ 70 bilhões chamada Uber, uma vez que os motoristas poderiam usar uma blockchain para criar uma cooperativa. E toda a receita das corridas ficaria com os motoristas. Já existem aplicações desse tipo em desenvolvimento. O Airbnb será afetado da mesma forma.

 

Escrito por Claudia Tozetto - O Estado de S.Paulo

Fonte: http://link.estadao.com.br/noticias/inovacao,blockchain-e-a-maior-inovacao-dessa-geracao,70001748144