Classificada como um “Action Bot”, assistente IRIS ajudará empresas como operadoras
de telefonia móvel e fixa, empresas de turismo e seguradoras a
atenderem demandas dos clientes com ações reais tomadas por robô

A Icaro Tech, especializada em soluções de gestão, analytics e computação cognitiva para operações inteligentes, está lançando uma nova tecnologia baseada no IBM Watson que pode ser considerada a evolução dos chatbots - robôs que ajudam empresas de inúmeros setores no atendimento aos consumidores.

Batizada de IRIS, a assistente virtual vem sendo classificada pela empresa como um “Action Bot” e terá capacidade ampliada em relação aos tradicionais chatbots. Além de atender os clientes com o fornecimento de informações, a nova tecnologia também será capaz de concretizar compras, promover modificações nos pacotes contratados, realizar upgrades e até cancelamentos de forma autônoma.

A nova tecnologia foi criada pela Icaro Tech durante um processo de aperfeiçoamento dos sistemas de inteligência artificial voltados ao atendimento e relacionamento em clientes que a empresa já atende no setor de telecom. “Os chatbots tradicionais são capazes apenas de trabalhar dentro de uma dinâmica que envolve pergunta e resposta, não existia ação. Agora isso passa a mudar com a IRIS”, afirma Fernando Campilho, Head of Analytics & Consulting da Icaro Tech.

A Icaro Tech já está implementando a nova geração de Bots em duas grandes companhias, uma do setor de viagens e a outra, uma seguradora. No caso da primeira, será possível emitir passagens aéreas utilizando o sistema de chat, com ajuda da IRIS. No caso da segunda, atendimentos a seguros que precisam de apoio na rua poderão ser chamados automaticamente, tudo isso usando o Facebook Messenger, que permite a integração da nova assistente com os clientes.

“Após essa primeira bateria de testes, os Action Bots poderão executar ainda mais ações como a emissão da segunda via de uma conta de consumo, o cancelamento de um cartão de crédito junto ao banco ou solicitar uma equipe para a companhia de eletricidade em caso de ocorrências emergenciais. Essa tecnologia, implantada e abastecida com as informações corretas, pode dar uma infinidade de novas utilidades aos bots, muito mais do que vimos até hoje”, finaliza Campilho.