A vice-presidente de sustentabilidade da CA Technologies, Cynthia Curtis, falou sobre o impacto que ações sustentáveis trazem aos negócios de uma companhia. Além disso, também explicou sobre as ações do “Green Grid”, organização de colaboração empenhada auxiliar em recursos de centros de dados e ecossistemas de computação empresarial. 

[private] Expectativa, tendências e novidades também foram temas da conversa. Confira:

Document Management: a Senhora acredita as questões ambientais afetam as decisões de compra do cliente final?
Cynthia Curtis: Sim. Cada vez mais as questões ambientais estão impactando as decisões de compra. É muito importante que a empresa demonstre para seus clientes planos e produtos sustentáveis, destacando-se no mercado.

DM: Porque a Tecnologia Verde é uma área de investimento em destaque e quais são as novidades?
C.C.: Prefiro não utilizar o termo “Tecnologia Verde”, pois isso pode significar diferentes coisas. O que estamos falando é sobre tecnologias que permitem ganhos de eficiência principalmente nas áreas de energia e impacto da operação da empresa, ao entregar cada vez mais capacidade e poder de computação, isso é, computação em nuvem, virtualização, mainfraime e gerenciamento de iniciativas mais amplas de sustentabilidade.

DM: Como o The Green Grid está trabalhando as ações sustentáveis?
C.C.: O “The Green Grid” está ajudando a estabelecer as métricas que são realmente significativas para TI, que possibilitam a melhor gestão da informação e permite tornar a operação um referencial contra a média da indústria. Um exemplo é o PUE, Power Usage Effectiveness. A organização mede a eficiência de como um Data Center, usa a sua potência e quanto da energia é realmente usado pelo equipamento de computação versus a refrigeração e outros consumos.

DM: Os fornecedores de tecnologia estão fazendo o suficiente para lidar com as questões ambientais?
C.C.: Há muito trabalho em andamento. O cenário da tecnologia é extenso e incluem coisas como a construção de sistemas de gestão, ferramentas de automação e redes inteligentes. Houve algumas melhorias fantásticas e inovações. Creio que irá expandir muito durante a próxima década.

DM: Que passos as empresas podem tomar ter soluções sustentáveis em seus procedimentos?
C.C.: Toda empresa pode encontrar maneiras de reduzir seu uso de energia sem gastar um centavo. Por exemplo, nós estamos no processo de retirada de lâmpadas do nosso edifício sede. Descobrimos que poderíamos economizar na iluminação e estamos tirando uma em cada três lâmpadas das nossas luminárias. Essa ação simples irá reduzir o nosso uso da eletricidade em 1%. Pode não parecer muito, mas para uma instalação deste porte é significativa.
Aplicar as ferramentas de medição é o primeiro passo em uma estratégia eficaz de longo prazo. O que descobrimos é que em alguns casos o retorno do investimento ocorre em alguns meses e não anos.

DM: Em quais soluções a CA tem o foco em sustentabilidade?
C.C.: Em diversas áreas. Por exemplo, o CA ecoSoftware que é um sistema de gestão que usamos internamente para monitorar, medir e reportar o progresso das nossas metas de sustentabilidade e ajudar os nossos clientes a fazer o mesmo. Cloud Computing e Virtualização são soluções que economizam energia e minimizam o impacto da companhia. Isso porque uma menor área precisa ser resfriada, gerando economia de energia. Entre outras soluções.

DM: O que é um Data Center Verde? Por que deve estar no radar das empresas?
C.C.: Um centro de dados verde (Data Center Verde) é aquele que oferece o nível de capacidade de computação e tudo que uma empresa requer e obtinha antes com um DC comum, mas com maior eficiência energética e com o menor impacto possível.
Usar tecnologias de cloud e virtualização, aumentar a temperatura nos resfriadores, organizar ilhas quentes e frias e eliminar gabinetes de servidores são exemplos de ações que empresas estão colocando em prática para oferecer um Data Center Verde. Sustentabilidade deve estar no radar de cada empresa, especialmente por causa do potencial de redução de custos, ganhos de eficiência e como uma maneira de ajudar a atender a crescente demanda de poder computacional. [/private]