Cinco dos dez maiores clientes da empresa em todo o mundo estão no Brasil

 

A Access, referência mundial em gestão e armazenamento de documentos físicos e digitais, completa dois anos de operação no Brasil.

Segundo Inon Neves, vice-presidente da Access na América Latina, o fato mais significativo desse período é que a crise econômica do País não afetou os negócios da Access. “Pelo contrário, houve muito investimento que permitiu o crescimento financeiro esperado pelos nossos acionistas, tornando a operação brasileira a mais importante, fora dos Estados Unidos, para a estratégia de crescimento global”, afirma o executivo, destacando que na lista dos dez maiores clientes da Access em todo o mundo, cinco são provenientes de contratos estabelecidos no Brasil.

“Nos próximos anos, vamos continuar apostando em capacitação de pessoas, inovação de processos e em tecnologia, com objetivo de aperfeiçoar o potencial para aquisições e contribuir com a inovação da maneira como as empresas armazenam e gerenciam as informações”, complementa Neves.

Simultaneamente, a empresa anuncia o total de 396 clientes em 2017 – entre bancos, seguradoras e hospitais -, o que representa crescimento de 17% em relação a todo o ano de 2016.

Com unidades de armazenamento de documentos nas cidades de São Paulo, Itupeva (SP) e Rio de Janeiro, a Access conquistou diversos clientes neste ano após aprovação da lei nº 13.429/2017 que permite a terceirização para todas as atividades das empresas, a qual aumentou a procura pelo serviço de Business Process Outsourcing (BPO) para formalização de documentos. O serviço, que é o “carro-chefe” da empresa e corresponde a maior parte dos resultados, consiste em soluções para analisar documentos de diversas modalidades.

Outro ponto primordial para a Access ter maior quantidade de negócios foi a modernização do portfólio, incluindo lançamento de aplicativos móveis e ferramentas de Business Intelligence (BI), o que resultou no aperfeiçoamento dos processos e das atividades gerenciais para os clientes.

Geograficamente, o maior crescimento foi no Estado do Rio de Janeiro, que teve 20% a mais de vendas em 2017. Como consequência, a empresa promoverá a mudança de sede da unidade carioca em 2018, com capacidade de armazenamento 60% maior para atender a crescente demanda. “Repetiremos o que foi feito em Itupeva no mês de setembro, quando inauguramos um novo centro de armazenamento com aumento de 40% na capacidade. Esta é mais uma prova da nossa constante evolução”, explica o vice-presidente da Access.

A empresa também segue a tendência de adesão ao movimento de Transformação Digital, contribuindo diretamente para diminuir a burocratização gerada pelas informações de processos executados em papel.

De acordo com Marcelo Carreira, gerente de marketing da Access, a digitalização de processos é a principal tendência de gestão documental nos próximos anos e o exemplo prático desta situação está nos contratos de crédito consignado feitos pelos bancos. “Antes precisávamos digitalizar e guardar fisicamente sete páginas por contrato de crédito consignado. Já estamos disponibilizando para nossos clientes o início do projeto de forma digital, com a necessidade de precisarmos guardar fisicamente apenas uma página”, explica o executivo.

A Access possui 471 funcionários no Brasil e, além do BPO, oferece serviços de guarda e gestão de documentos, armazenamento de mídias, digitalização de documentos, processamento de informações de diversas modalidades financeiras, captura de imagens em processos descentralizados e organização de arquivos.