Conciliação da loja física e virtual centralizada, maior segurança nas transações, possibilidade de criação das próprias regras de negócios são algumas das vantagens para os lojistas multicanais.

Para os consumidores, a solução traz mais segurança e comodidade nas transações.

A Braspag, empresa do grupo Cielo e líder em soluções para pagamento na América Latina está lançando a Braspag Omnichannel, uma plataforma de pagamento multicanal. Com ela, os lojistas multicanais poderão visualizar e gerenciar em um único lugar todas as informações de pagamento da loja física e virtual. Entre outras vantagens da nova plataforma estão a possibilidade de diminuição dos chargebacks, a facilidade de o lojista criar suas próprias regras de negócios e as funcionalidades de gateway online agora na loja física, além de maior comodidade para o consumidor.

Segundo Gastão Mattos, CEO da Braspag, a conciliação centralizada é um dos maiores benefícios da solução. "O lojista poderá ter uma visão mais assertiva do seu negócio, possibilitando um melhor gerenciamento", avalia o CEO. Além disso, a solução permite viabilizar os fluxos que atenda às diveras regras de negócios, também amplia suas formas de negociação e traz mais comodidade ao cliente. "O empreendedor pode oferecer ao cliente a opção de pickup in store, por exemplo. Ou seja, faz a compra online e retira na loja". Neste caso, a autenticação da compra será feita via pinpad, no momento da retirada do produto.

A nova plataforma atende bem a qualquer área do varejo ou serviços. Por exemplo, uma locadora de carros ou um hotel: o cliente faz uma reserva online e passa os dados do cartão. Aquele valor fica comprometido no limite do cartão, mas não aparecerá na fatura, uma vez que a transação não foi concluída ainda. Deu-se, aí, uma pré-autorização da compra. Ao chegar à locadora para retirar o carro ou ao dar check in no hotel, o cliente vai dirigir-se a um totem de autoatendimento, por exemplo, inserir o cartão na máquina e digitar sua senha. Só neste momento é que a transação efetivada.

Outra possibilidade que a plataforma oferece é a compra na loja e o recebimento em casa. O cliente pode, por exemplo, adquirir um produto na loja, mas ele está indisponível para retirada no momento. O e-commerce da loja vai providenciar, então, a logística da entrega. Funciona como uma compra 'online', com pagamento via pinpad.

"Como é necessário que o consumidor digite a senha e, assim, finalize a compra pessoalmente, o lojista corre menos risco de sofrer um chargeback", destaca o CEO. O chargeback é a devolução da transação de venda pelo emissor em virtude de contestação ou fraude. São diversas as razões do chargeback: autorização negada ou sem autorização, transação falsificada, documento ilegível ou sem assinatura, desacordo comercial (serviço não prestado, mercadoria não recebida, transação recorrente cancelada), entre outros. No e-commerce, como as transações são feitas de forma virtual e por isso, sem a presença do cartão físico e do comprador, sempre que uma compra é contestada, o lojista deve devolver o dinheiro ao cliente. "Neste outro formato, a compra só é efetivada presencialmente, trazendo mais segurança tanto para o empreendedor, quanto para o consumidor", avalia Mattos.

A plataforma ainda acumula a função de gateway de pagamento – interface para a transmissão de dados entre clientes, comerciantes e seus bancos, utilizada para processar pagamentos.

De acordo com o CEO, "a Braspag está levando suas soluções que hoje já são bem-sucedidas no e-commerce ao comércio físico, trazendo inúmeras vantagens aos clientes. Outras novidades virão ao longo de 2018", anunciou.