A Inteligência Ativa é o futuro da análise de dados?

A Inteligência Ativa é o futuro da análise de dados?

Por Guilherme Tavares, Global CEO do Grupo Toccato

Atualmente, a importância do uso ativo de dados nas organizações é um consenso na comunidade empresarial. Neste sentido, os dados ajudam executivos e gestores a entenderem e melhorarem os processos dos negócios para reduzirem o desperdício de dinheiro e tempo, por exemplo. Hoje, gerir a jornada de dados de maneira eficiente e ágil – desde a coleta até a análise e a geração de insights – é um dos grandes desafios para as organizações que movimentam grandes volumes de informação. Em um momento em que a rotatividade de dados nas empresas cresce exponencialmente, é preciso ir além das abordagens tradicionais de Business Intelligence.

O valor comercial dos dados está atrelado à capacidade de interpretação de uma determinada situação que essas informações possibilitam. As organizações de hoje precisam de um relacionamento mais dinâmico com as informações: um relacionamento em que os dados reflitam o que está acontecendo no momento. Logo, os dados precisam fluir continuamente em processos e sistemas para que os usuários possam interagir com as interfaces de maneira intuitiva e a qualquer momento. Essa é a proposta da Inteligência Ativa, uma nova abordagem que promete transformar o significado do uso ativo de dados no ambiente corporativo.

O diferencial do dado em tempo real

À medida que a tecnologia evolui em um ritmo extremamente acelerado, os dados estão rapidamente se tornando um recurso indispensável nas organizações. Os consumidores esperam experiências personalizadas em cada ponto de contato, e é praticamente impossível fornecer esses tipos de serviços e produtos altamente direcionados sem os insights derivados de análises necessárias para potencializá-los. Além de aprimorar os esforços de personalização e melhorar a experiência geral do cliente, os dados em tempo real podem ajudar a aumentar a agilidade dos negócios, melhorar o desempenho das equipes e aumentar a eficiência operacional. Todos esses benefícios agora são necessidades para empresas que desejam envolver os clientes de maneira eficaz e crescer.

Dessa forma, os ganhos em assertividade na tomada de decisão são outro tópico fundamental. Do ponto de vista de executivos e gestores, responsáveis por tomarem importantes decisões estratégicas no dia a dia das empresas, ter o apoio de insights relevantes em tempo real é o cenário dos sonhos. Se trata de uma oportunidade imperdível de estimular a tomada de decisão rápida e efetiva, incentivando a inovação e o alto desempenho a partir de ações imediatas. Os dados em tempo real reforçam a capacidade de adaptação e resposta rápida à possíveis riscos.

Perspectivas para o futuro da gestão de dados

É esperado que o relacionamento dos negócios com os dados seja cada vez mais intenso nos próximos anos. Afinal, não há caminho de volta para o mundo analógico; a era digital chegou e, com ela, o valor dos dados nas organizações assumiu outro patamar do ponto de vista estratégico. Em breve, o uso ativo de dados se dará em todos os aspectos do negócio, desde a linha de produção até as decisões tomadas pelos conselhos administrativos.

Por fim, a disposição de dados em tempo real nos negócios definitivamente é uma tendência que veio para ficar. Os processos nas empresas modernas precisam ser mais dinâmicos e otimizados, e a tomada de decisão – que constitui um dos principais momentos da gestão de negócios – deve ser cada vez menos motivada pela intuição, e mais pela informação.

A Inteligência Ativa é uma proposta que se aplica perfeitamente à realidade do mercado atual, e não há dúvidas de que os dados capazes de acionarem ações imediatas serão objetos de grande valor analítico no futuro.

Share This Post

Post Comment