A evolução das tendências tecnológicas em 2023: uma análise reflexiva

A evolução das tendências tecnológicas em 2023: uma análise reflexiva

Por Vinícius Oliveira e Silva, Head de P&D e Inovação da Simply

No início de 2023, antecipei algumas tendências tecnológicas que moldariam o cenário empresarial ao longo do ano. Agora, ao finalizar este período, é oportuno analisar a evolução, ou não, dessas previsões e como elas contribuíram para a transformação digital.

Uma das projeções destacadas foi a ascensão dos Super Apps e a realidade ao final de 2023 confirma essa previsão. Estes aplicativos consolidaram-se como uma ferramenta essencial, proporcionando uma experiência integrada ao usuário, com conteúdo e benefícios. A estimativa de que mais da metade da população utilizará esses Super nos próximos cinco anos - segundo pesquisa da Gartner - destaca a rápida aceitação desta inovação e o grande potencial que ainda existe por trás dessa tecnologia. Com a consolidação do Open Finance, provavelmente não teremos mais um aplicativo para cada banco ou instituição financeira, mas sim um SuperApp que agrega todas as nossas contas, sendo centralizador de todas as atividades financeiras.

Outra tendência antecipada foi a Inteligência Artificial Adaptativa. O ano de 2023 testemunhou avanços neste quesito, demonstrando a eficácia dessa abordagem dinâmica em diversas aplicações. Um exemplo, é o desenvolvimento de assistentes virtuais pessoais que, por meio de aprendizado contínuo, conseguiram compreender e antecipar as necessidades dos usuários de maneira mais precisa do que nunca. Esses assistentes, presentes em dispositivos variados, como smartphones e equipamentos domésticos inteligentes, aprenderam com interações passadas para oferecer sugestões personalizadas, tornando-se verdadeiros parceiros na vida cotidiana.

Além disso, no setor financeiro, chatbots passaram a ser alimentados por IA adaptativa e revolucionaram o atendimento ao cliente. Esses assistentes virtuais não apenas respondem consultas de maneira mais natural e contextual, mas também aprendem com cada interação para aprimorar suas respostas ao longo do tempo. Isso não só otimiza a experiência do cliente, mas também contribui para a eficiência operacional das instituições financeiras. Sem contar que a IA Generativa passou a fazer parte do cotidiano de trabalho de várias empresas, servindo como um assistente para o bom desempenho do trabalho e consideravelmente ajudando na produtividade, visando eficiência operacional em vários setores.

A Identidade Digital Descentralizada, baseada em Blockchain, ganhou destaque como uma implementação crucial para garantir a segurança dos dados pessoais. O conceito de dar controle total aos usuários sobre suas informações revelou-se não apenas inovador, mas uma resposta eficaz às preocupações crescentes com a privacidade digital. Em julho deste ano, por exemplo, o RG ganhou uma nova versão, baseada em Blockchain, comprovando que houve um avanço significativo na digitalização e no uso dessa tecnologia.

Por fim, a Observabilidade Aplicada, que monitora o comportamento de sistemas e usuários para tomar decisões fundamentadas, teve uma evolução em 2023 e expandiu suas fronteiras em setores diversos, indo além do monitoramento tradicional. Em um momento em que empresas procuram proporcionar redes com alta disponibilidade, esta tecnologia se torna o caminho ideal para alcançar uma gestão fluida de todo o emaranhado atual de sistemas, aplicativos e serviços. Segundo pesquisa da Cisco, sete em cada dez profissionais dizem enfrentar agora mais complexidade de TI do que nunca e implementar a observabilidade aplicada nas principais etapas da gestão de redes oferece diversos benefícios, como identificação rápida da causa do problema, tomada de decisão segura e efetiva, redução de custos, entre outros.

Toda essa evolução destaca a rápida adoção e adaptação dessas inovações pela comunidade empresarial, além da aceitação do público em utilizá-las. A compreensão e integração efetiva dessas tecnologias são cruciais para promover a excelência operacional, qualidade no trabalho e uma experiência aprimorada para clientes e stakeholders. As empresas que abraçaram essas mudanças colheram não apenas bons frutos, mas também solidificaram seu lugar na vanguarda da revolução digital.

Share This Post

Post Comment