A IBM anuncia planos de investir mais de US$ 1,2 bilhão para expandir significativamente sua estrutura de serviços de Cloud. Este investimento inclui uma rede de centros de nuvem desenhados para dar aos clientes mais flexibilidade, transparência e controle no gerenciamento de seus dados, a condução do negócio e a implementação de suas operações localmente na nuvem. brasil-Cloud-Computing-mercado

Até o final do ano, a IBM prevê entregar serviços de nuvem a partir de 40 centros de dados no mundo, localizados em 15 países e cinco continentes: América do Norte, América do Sul, Europa, Ásia e Austrália. Serão abertos 15 novos centros globalmente além dos 13 data centers globais da SoftLayer e 12 da IBM. Entre os novos centros de Cloud IBM a serem inaugurados estão China, Washington D.C., Hong Kong, Londres, Japão, Índia, Canadá, Cidade do México, Brasil e Dallas. Com este anúncio, a IBM planeja ter centros de dados nas principais geografias e centros financeiros, com planos de expandir para o Oriente Médio e África em 2015.

Segundo estimativas da IBM, o mercado global de nuvem deve chegar a US$ 200 bilhões em 2020, impulsionado principalmente por empresas e órgãos de governo que implementam serviços de nuvem para comercializar, vender e desenvolver produtos, gerenciar sua cadeia de suprimentos e transformar suas práticas de negócio.

“A IBM continua investindo em áreas de alto crescimento e o Brasil é um mercado extremamente importante para a empresa,” diz Jose Luis Spagnuolo, Diretor de Cloud Computing e BigData & Analytics da IBM Brasil. “No ano passado, realizamos um investimento importante ao adquirir por US$ 2 bilhões a SoftLayer. O anúncio de hoje representa outro grande passo rumo à expansão global de sua presença em Cloud para ajudar os clientes a impulsionarem a transformação”, comenta.

Os novos investimentos em Cloud vão permitir que as empresas hospedem e controlem seus dados globalmente. Com a IBM SoftLayer, é possível escolher o ambiente e a localização que mais se adequam às suas necessidades de negócio, com visibilidade e transparência em relação à localização dos dados, controle e segurança.

A aquisição de SoftLayer representa outro grande investimento para os clientes da IBM. A companhia planeja estabelecer SoftLayer como a base de seu amplo portfolio de Cloud.

Recentemente a IBM fez um investimento significativo e estabeleceu o IBM Watson Group, uma nova unidade de negócio dedicada ao desenvolvimento e comercialização de inovações Cloud e Big Data. Como parte da iniciativa, a IBM também irá implantar Watson na SoftLayer.