Inteligência Artificial deixa de ser mera tendência e transforma rotinas do e-commerce e varejo

 Inteligência Artificial deixa de ser mera tendência e transforma rotinas do e-commerce e varejo

Executivo da FCamara explora como a IA está mudando o cenário do comércio global e impulsionando as projeções de faturamento nos próximos anos
 

No coração da era digital, testemunhamos uma revolução que molda profundamente o comércio eletrônico e o varejo: a ascensão e consolidação da Inteligência Artificial (IA). À medida que avança a passos largos, a IA se tornou não apenas uma ferramenta, mas o pilar de transformação desses setores, redefinindo a maneira como as empresas operam, interagem com os consumidores e gerenciam seus negócios.

Com projeções otimistas, o mercado global de IA no setor de varejo deverá atingir a impressionante marca de US$ 10,76 bilhões em 2023, conforme prevê uma pesquisa conduzida pela Future Market Insights, com uma notável taxa de crescimento anual estimada em 28%. As expectativas para o cenário futuro são ainda mais ambiciosas, pois se prevê que, até 2033, esse mercado possa superar a marca dos US$ 127 bilhões.

Isso significa que a IA não é mais uma mera tendência, mas sim um elemento fundamental que impulsiona o varejo, aprimorando a eficiência, personalização e inovação em todas as operações e na experiência do cliente. Para Joel Backschat, CIO na multinacional brasileira FCamara, um ecossistema de tecnologia e inovação que potencializa o futuro dos negócios, está claro que aqueles que abraçam essa tecnologia estão preparando seus negócios para um futuro de prosperidade.

“Em um mundo onde a competição é feroz e a atenção do consumidor é escassa, a Inteligência Artificial é como o farol que guia o varejo moderno. Ela não apenas ilumina o caminho, mas também molda a jornada do cliente, tornando-a mais personalizada e cativante”, defende.

O CIO nos conduz a uma exploração de como a IA está mudando de maneira significativa o cenário do e-commerce e varejo.

1. Personalização da experiência do consumidor

Uma das maiores transformações que a IA trouxe para o e-commerce e o varejo é a personalização da experiência do consumidor. Por meio da análise de dados, a IA permite que as empresas entendam o comportamento do cliente, suas preferências e histórico de compras.

“Com essas informações, as empresas podem oferecer recomendações de produtos relevantes e sugerir promoções específicas. Isso não apenas aumenta as vendas, mas também cria uma jornada mais satisfatória para o cliente”, pontua o Backschat.

2. Otimização da precisão logística

A IA é capaz de otimizar a cadeia de suprimentos e logística. Ela é usada para prever demandas, gerenciar estoques com eficiência e otimizar rotas de entrega. Isso resulta em menor desperdício, custos reduzidos e entregas mais rápidas, atendendo às crescentes expectativas dos consumidores em relação à velocidade e confiabilidade das entregas.

3. Atendimento ao cliente 24/7

Chatbots e assistentes virtuais baseados em IA já desempenhavam um papel importante no atendimento ao cliente. No entanto, com a evolução da Inteligência Artificial, essas soluções estão se tornando ainda mais eficientes e sofisticadas. Agora, eles não apenas oferecem assistência básica, mas também são capazes de lidar com consultas mais complexas e personalizadas. Eles estão disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, respondendo a perguntas, solucionando problemas mais simples e auxiliando os consumidores em suas jornadas de compra. Isso melhora a eficiência do atendimento e oferece uma experiência mais conveniente para os clientes.

Para a empresa, a automação do atendimento ajuda na classificação dos casos que exigem, de fato, um atendimento mais completo, além de reduzir custos operacionais.

4. Prevenção de fraudes

A IA desempenha um papel crucial na detecção e prevenção de fraudes no comércio eletrônico. Ela pode identificar atividades suspeitas, analisar padrões de compra e autenticar transações com base em uma variedade de fatores, tornando as compras online mais seguras para os consumidores e as empresas.

5. Realidade Aumentada e Virtual

A IA também tem impulsionado a adoção da realidade aumentada (AR) e virtual (VR) no varejo. Essas tecnologias permitem que os consumidores visualizem produtos em ambientes virtuais, experimentem roupas e acessórios, ou até mesmo façam passeios virtuais por lojas. Isso proporciona uma experiência de compra mais envolvente e ajuda os clientes a tomar decisões mais informadas.

“Aqui, a IA consegue unir várias de suas habilidades para aprimorar essas experiências. Ela pode analisar o comportamento e as preferências do cliente, oferecendo recomendações personalizadas e ajudando a otimizar as interações de AR e VR. A IA também pode rastrear o desempenho dessas tecnologias, permitindo que as empresas façam melhorias contínuas para atender às demandas dos consumidores”, conclui o executivo.

Share This Post

Post Comment