O custo médio dos arquivos multimídia que podem ser perdidos por usuários em ataques virtuais ou outras causas é estimado em US$ 418, de acordo com a Pesquisa de Riscos de Segurança do Consumidor, realizada pela B2B International e Kaspersky Lab. Boa parte desse prejuízo poderia ser evitada, mas os usuários não tomam medidas de seguranças apropriadas após adquirir o conteúdo.segurança de dados 2

O dispositivo em que os arquivos são armazenados pode ser perdido ou roubado, ou o usuário pode ser vítima de ataques maliciosos. Os criminosos virtuais sabem que os arquivos são valiosos. Por isso, eles desenvolvem continuamente novos malwares que podem criptografar dados em um disco rígido e, em seguida, exigir um resgate para que esses arquivos sejam restaurados e devolvidos.

De acordo com a pesquisa da B2B Internacional, no ano passado, 27% dos entrevistados enfrentaram um ataque virtual. Ao mesmo tempo, mais de 60% dos usuários que foram vítimas de malware, com danos ou destruição de dados, admitiram que foram capazes de restaurar completamente seus arquivos. Durante o mesmo período, cerca de 14% dos usuários tiveram um dispositivo perdido, roubado ou travado.

Estudos mostraram que os possíveis prejuízos resultantes da perda de conteúdo multimídia (em outras palavras, o valor monetário dos arquivos que não podem ser restaurados) é maior entre os entrevistados mais jovens, que baixam ativamente músicas e filmes. Por exemplo, o grupo de 16–24 anos teria um prejuízo médio de US$ 670, enquanto o grupo de 25–34 incorreria em um prejuízo médio de US$ 455; os usuários com 45 anos ou mais perderiam em média US$ 227.

Em relação ao valor das perdas de dados em diferentes países, houve uma tendência dos moradores da China e da Rússia de incorrer em maiores prejuízos médios, de US$ 816 e US$ 807 por usuário, respectivamente. Esse número é consideravelmente menor na Europa (US$ 378) e América do Norte (US$ 342).

A fim de proteger seus ativos digitais, além de fazer backup de seus dados periodicamente, os usuários também precisam proteger seus dispositivos pessoais contra ataques maliciosos criados para roubar ou extorquir dados. Os smartphones e tablets também devem ter ferramentas adicionais para ajudar a localizar o dispositivo perdido ou para atenuar possíveis danos decorrentes do roubo do aparelho.

A Kaspersky Lab possui o Kaspersky Internet Security multidispositivos, uma solução abrangente que oferece proteção máxima para o usuário contra todos os tipos de ameaças virtuais.

A solução inclui produtos individuais para a proteção de computadores Microsoft e Mac, além de smartphones e tablets Android. Os proprietários de iPhones e iPads podem baixar o aplicativo Kaspersky Safe Browser gratuitamente para exibir o conteúdo da Web de forma segura e protegida em seus dispositivos.

Além de um conjunto de tecnologias antivírus, cada produto incorporado no Kaspersky Internet Security multidispositivos inclui recursos especiais para proteger de forma confiável os usuários contra ameaças específicas para cada dispositivo. Por exemplo, a versão da solução concebida para proteger PCs com o Windows inclui uma função Antibloqueador, que neutraliza cavalos de Troia do tipo Blocker: programas maliciosos que bloqueiam o acesso do usuário ao computador e exigem um resgate para restaurar o acesso.

A versão do produto para smartphones e tablets inclui funções para controlar o dispositivo remotamente, ativar um sinal muito alto e tirar fotos do suspeito de roubo usando as câmeras internas do dispositivo, além de vários outros recursos que podem ser úteis em caso de perda ou roubo do dispositivo.