ChatGPT X Carreiras: O que podemos esperar das novas tecnologias?

ChatGPT X Carreiras: O que podemos esperar das novas tecnologias?

Por Rebeca Toyama, porta-voz da ODS 8

Desde seu surgimento em novembro do ano passado, o ChatGPT já alcançou 100 milhões de usuários em todo o mundo. E vem conquistando cada dia mais usuários por sua capacidade de manter conversas naturais, fazer produções de textos e gerar códigos de programação, entre outras funções usando inteligência artificial. Rebeca Toyama, especialista em carreira, alerta que a tecnologia não vem para atrapalhar a vida dos profissionais e tirá-los de seus postos de trabalho, mas chega para ajudar e desafiar. Por isso, selecionou três dicas para auxiliar os profissionais a se atualizarem a fim de acompanhar o avanço das novas tecnologias

Existem muitas discussões sobre o que o ChatGPT pode oferecer. Alguns acreditam que a tecnologia vai acabar com todas as profissões. Outros debatem sobre o uso dessa ferramenta no meio da educação básica e universitária, onde pode afetar o aprendizado dos alunos, e por sua vez em toda vida profissional. O uso de inteligência artificial vai se tornando uma realidade em diversas áreas colocando em risco algumas atividades

Para a especialista em carreira, muitos estão com receio da novidade, o que é natural por trazer mudanças, mas um ponto importante é trazer a inteligência artificial como uma aliada para o crescimento dos negócios e das carreiras. A inteligência artificial vem ao longo dos anos modificando a forma pela qual se aprende e ensina, então ao mesmo tempo que pode deixar as pessoas mais ‘preguiçosas’, também traz uma velocidade que trabalha outras demandas de aprendizagem

“Tudo tem dois lados, e com a inteligência artificial não é diferente. Atrapalha por um lado, ajuda pelo outro, mas com certeza modifica muito a relação de ensino e aprendizagem, o ponto é utilizar de forma saudável como uma ferramenta de auxílio para que o uso da tecnologia não impacte na habilidade e na capacidade de raciocínio. Porque o uso descontrolado pode desencadear a perda da capacidade de se expressar e também de trabalhar com dados”, revela Rebeca Toyama, especialista em carreira

Profissionais X Inteligência Artificial

As tecnologias não vêm para acabar com os postos de trabalho ou para competir com o ser humano, surge para auxiliar e otimizar o tempo. O Relatório do Futuro do Trabalho, do Fórum Econômico Mundial, já mostrou que algumas profissões estão sendo extintas, mas na mesma proporção, novas vagas surgem e adapta uma nova divisão de trabalho entre humanos, máquinas e algoritmos

Portanto, é necessário que os profissionais se capacitem para trabalhar em conjunto com as tecnologias que vem surgindo. Assim, os profissionais conseguirão se destacar entre os demais que não viram a oportunidade de mudança e aprendizado

“Vale lembrar que se as máquinas estão tomando o lugar das pessoas, é porque talvez esse não seria o melhor lugar para as pessoas trabalharem. Tarefas repetitivas, insalubridade e perigo, por exemplo, é algo muito distante do trabalho dos sonhos de qualquer ser humano”, comenta Rebeca

A palavra de ordem para não se sentir trocado pela inteligência artificial é a requalificação profissional. De acordo com Rebeca Toyama, existem muitos profissionais que não estão preparados para lidar com as novas tecnologias, então, vale o investimento por parte das empresas e dos profissionais

“Por mais que a especialização e formação tenha sido excelente, muitas tecnologias não existiam naquele momento. Então, upskilling reskilling é necessário para não evitarmos a obsolescência, e preparar os profissionais para lidar com a inteligência artificial. E aqui vale um ponto de atenção, se você está preocupado em ser substituído por ChatGPT, talvez o problema seja a forma como você está cuidando de sua carreira, reflita e se observe!”, finaliza Toyama

Rebeca especialista em carreira, selecionou 3 dicas para auxiliar os profissionais a se atualizarem a fim de acompanhar o avanço das novas tecnologias

1- Faça da tecnologia sua grande aliada: Procure usá-la a favor da sua produtividade e para manter uma carreira saudável

2- Mantenha-se atualizado invista em conhecimento: Habilidades como alfabetização de dados, uso e monitoramento e controle de tecnologia, análise e avaliação de sistemas, são destacadas pelo relatório Futuro do Trabalho do Fórum Econômico Mundial

3- Aprimore seu autoconhecimento: Para saber reconhecer seus diferenciais, assim você não correrá o risco de ser substituído por uma máquina.

Share This Post

Post Comment