Da percepção à realidade: Como promover as mulheres na ciência?

Da percepção à realidade: Como promover as mulheres na ciência?

Por Ana Paula Appel, Senior AI Engineer at Client Engineering, IBM Technology, Latin America

A presença feminina nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM) continua avançando, embora ainda estejamos em um cenário desafiador para o avanço das mulheres nestas áreas. Por exemplo, de acordo com a UNESCO, apenas 24% da população feminina na América Latina e no Caribe que têm formação nesse campo trabalham nele.

Ao longo da história, as mulheres encontraram uma maneira de enfrentar os desafios e barreiras que encontramos ao longo do caminho e de buscar oportunidades de crescimento e empoderamento para gerar mudanças. A partir da minha experiência liderando equipes de trabalho, posso identificar três oportunidades que nos permitirão promover as mulheres nas indústrias STEM:

Promover o desenvolvimento de novas capacidades

O talento está em toda parte, mas as oportunidades de treinamento não. Por isso, é importante tomar medidas para ampliar o acesso das mulheres à capacitação tecnológica e criar espaços de troca de conhecimento para atuar nessa indústria.

Na IBM, oferecemos programas como o IBM SkillsBuild, que fornece educação gratuita em tecnologia e permite o desenvolvimento de habilidades valiosas para inovação, ciência e empregabilidade. O treinamento é em português e baseado em projetos para facilitar a implementação das habilidades aprendidas, com a possibilidade de receber certificações digitais.

Rede como ferramenta para conexão

As mulheres estão ganhando cada vez mais espaços no mundo tecnológico e, nesse cenário, o networking é fundamental na hora de encontrar oportunidades de trabalho, aprimorar habilidades, adquirir novos conhecimentos e ter um espaço de apoio profissional.

Uma boa prática para implementar redes dentro das organizações é a criação de Business Resource Groups (BRGs). São grupos formados por voluntários para promover locais de trabalho equitativos. Na IBM Brasil, temos uma BRG que nos permite atrair mais mulheres para posições técnicas por meio de palestras e atividades de networking.

Desafios como ferramenta de crescimento

Como líderes no setor, temos o dever de motivar e encorajar as novas gerações a explorar as áreas STEM como uma oportunidade de crescimento. É por isso que perseverar na transformação profissional é a base para assumir desafios e alcançar o próximo nível.

De acordo com um estudo realizado pelo IBM Institute for Business Value (IBV), foram identificadas mais mulheres em cargos de gestão executiva e em conselhos de administração em 2023 do que nos anos anteriores, com um aumento de 12% para ambos. Considerando os desafios que a pandemia trouxe para as mulheres, isso é encorajador e mostra que estamos indo na direção certa.

Essas são algumas ações para apontar o caminho, mas devemos lembrar que o avanço não é apenas sobre ter mais mulheres no conselho, é também sobre reexaminar cuidadosamente as ações estratégicas para o avanço das mulheres e os sistemas que o apoiam. Sem dúvida, como líderes e sociedade, temos a responsabilidade de levantar nossas vozes e gerar mudanças, com o claro propósito de ganhar espaço no campo da ciência e tecnologia.

Share This Post

Post Comment