A Stefanini, provedoras global de soluções de negócios baseadas em tecnologia, aposta no conceito de Cloud Computing como um dos pilares para impulsionar seu crescimento para este ano, reforçando sua oferta. A empresa oferece serviços em consultoria, analisando a aderência de aplicações para este cenário, oferecendo serviços em arquitetura para o modelo, fazendo a integração e desenvolvimento, implementando e customizando os aplicativos SaaS (Software as a Service). “Além disso, oferecemos nossa expertise em centros de desenvolvimento de softwares e apoio do seu centro de excelência em SOA”, explica Monica Herrero, CEO da Stefanini no Brasil.  

A estrutura em nuvem é desenhada para manter alta disponibilidade e, em muitos casos, suportar picos de acesso e possibilitar ganhos de escala para tolerar o ambiente de forma segura, reduzindo o tempo de parada. “As soluções de Cloud possuem estrutura em datacenters geograficamente distribuídos com serviços antifraude e seu acesso restrito. É imprescindível que a empresa, avalie no momento da contratação, se o provedor de serviço possui as principais certificações de segurança”, afirma Bráulio Lalau de Carvalho, diretor Global de Development Center da Stefanini.

Entre os principais motivos que levam as empresas a aderirem à nuvem estão o menor custo de suporte e operação, modalidade de pagamento por uso dos sistemas e menos preocupação com atualizações tecnológicas. É comum algumas empresas sofrerem com altos custos de infraestrutura, além de riscos que trazem grandes impactos financeiros. O tempo de parada de um sistema corporativo pode trazer perdas, muitas vezes maiores que todo o custo de infraestrutura envolvido. Com a complexidade de alguns sistemas estes riscos aumentam. Pensando nessa problemática, a Stefanini oferece soluções em Cloud que ajudam a diminuir os riscos e contribuem para a segurança das empresas.

Atualmente cerca de 30% dos clientes da Stefanini utilizam soluções em Cloud, entretanto, a maior parte ainda usa soluções de Private Cloud, que são redes privadas na nuvem. De forma prática, a Private Cloud reduz o risco de ter o hardware interno, mas não possibilita adquirir os mesmos ganhos como no uso de Cloud Computing.

Segundo Bráulio as vantagens em utilizar o Cloud Computing são muitas, entre as quais eliminar a necessidade de adquirir hardware de alto custo, assim como soluções de segurança, evitando esforços desnecessários para gerenciar a infraestrutura da empresa. “O modelo de Cloud Computing possui a segurança como principal pilar, com várias camadas de segurança física e operacional para garantir a integridade e a proteção de seus clientes”, afirma.

De acordo com a pesquisa da Cisco Global Cloud Network Survey, publicada em 2012, o mercado crescerá em torno de 20%. Em 2013, haverá uma mudança daqueles que já usam soluções de Cloud Computing: 57% destes mudarão de Private Cloud para Public Cloud, o que só é possível com o crescimento dos critérios de segurança.

Segurança e eficácia
A Stefanini começou a oferecer soluções de segurança para computação em 2007, desde então aprimora seus serviços para atender a demanda de empresas que buscam essa tecnologia.

A princípio, a solução mais demandada era de IaaS (Infrastructure as a service), na qual o cliente leva para a nuvem sua infraestrutura.  Em seguida o mercado mudou seu foco para o uso de PaaS (Plataform as a Service), onde o cliente tem a possibilidade de contratar toda a plataforma de aplicação como serviço. Neste caso, os códigos dos aplicativos dos clientes são enviados para a nuvem e utilizam recursos de hardware e servidores de aplicação que estão contemplados na oferta. Com esta mudança no mercado, a Stefanini passou a oferecer as duas soluções, contribuindo para que os clientes tenham benefícios em ambas.

A diferença de uma política de segurança em Cloud e a segurança em máquinas virtuais em um ambiente tradicional é que em geral os ambientes em Cloud Computing são mais protegidos. De acordo com Bráulio, a maior falha de segurança está dentro de casa, por não terem políticas de segurança claras e onde todos sejam treinados. Basicamente em ambos os ambientes tudo é autenticado por meio de um usuário e de uma senha, no entanto, na nuvem, a empresa que fornece o serviço deixará todos os rastros guardados além das formas tradicionais, para que no caso de um eventual problema, seja possível rastrear o ocorrido. “No mercado brasileiro muitos executivos acreditam que levar seus sistemas para a nuvem reduz a segurança, o que não é verdade. As soluções de Cloud possuem estruturas segu ras com um custo atrativo.”

Os maiores riscos são sempre com empresas que fazem transações financeiras. Por isso, uma preocupação – assim como as pessoas se preocupam com suas senhas de banco - deve ser com a gestão da identidade corporativa, com a identificação do usuário e da senha dentro da empresa. “Gerenciar os usuários, quem pode ter acesso, é básico para uma política de segurança, tanto internamente quanto em soluções de ‘cloud computing´. Em seguida, é preciso de auditorias frequentes para garantir este gerenciamento de forma eficaz”, revela Bráulio.

Novos horizontes
O mercado brasileiro cresce gradativamente e abre caminhos para novos investimentos. Pensando nisso, a Stefanini disponibilizou três serviços na nuvem que já foram adotados  no Brasil, que são: e-mail, comunicação instantânea e armazenamento de dados. “Os serviços que mais crescem atualmente estão relacionados à migração de sistemas, com grande processamento e que estão em alta plataforma. Acreditamos que as empresas que conhecem os conceitos de DevOps e que tenham a arquitetura de seus sistemas orientada a serviços aumentarão o uso de Cloud Computing”, diz Bráulio.

A Stefanini está criando um novo centro de Excelência em Cloud Computing para potencializar as iniciativas e acelerar o conhecimento dos clientes para a adoção e melhor aproveitamento da oportunidade e retorno do investimento com o uso da nuvem.

Sobre a Stefanini: