Com a expansão de equipamentos conectados à Internet, a integração das tecnologias do cotidiano pode contribuir para o desenvolvimento de cidades inteligentes e reduzir o impacto de mudanças climáticas

Com a expansão de equipamentos conectados à Internet, a integração das tecnologias do cotidiano pode contribuir para o desenvolvimento de cidades inteligentes e reduzir o impacto de mudanças climáticas

Filipe Tôrres, do IEEE, maior organização profissional técnica do mundo dedicada ao avanço da tecnologia para a humanidade, aponta como o uso mais eficiente de novas tecnologias pode reduzir danos ao meio ambiente e facilitar a gestão de centros urbanos

A conectividade ubíqua (integração das tecnologias no cotidiano humano de forma onipresente) permite que um grande número de equipamentos conectados à internet forme uma rede capaz de coletar, analisar e transmitir dados, além de tomar decisões baseadas a partir disso. A combinação de ferramentas como: inteligência artificial, Big Data, IoT, computação em nuvem, Blockchain, 5G, sensores, entre outras, proporciona um novo nível de eficiência e otimização de processos, permitindo a implementação de cidades inteligentes, que dependem da massificação dessas tecnologias.

A utilização de cada vez mais dispositivos suscita um debate sobre o consumo adicional de energia causado por eles. Para Filipe Tôrres, membro do Instituto dos Engenheiros Elétricos e Eletrônicos (IEEE), maior organização profissional técnica do mundo dedicada ao avanço da tecnologia para a humanidade, a solução está justamente no avanço e na crescente eficiência energética dessas tecnologias.

"A internet 5G e a conectividade ubíqua oferecem mais velocidade, estabilidade e segurança na comunicação. Isso proporciona o avanço de diversas tecnologias em paralelo, como IoT, inteligência artificial, melhores usos de big data e blockchain, entre outras. Com tecnologias mais eficientes, menos energia é consumida e fontes de energia mais limpas são obtidas. Isso reduz de forma significativa os danos ao meio ambiente, além de diminuir custos", diz Tôrres.

Tôrres aponta que há boas evidências de que os benefícios da conectividade ubíqua e dos dispositivos IoT superam seus impactos. "Avanços em comunicações e conectividade permitem equipamentos mais eficientes, com maior vida útil. A computação ubíqua garante uma parte importante de toda essa comunicação efetiva que faz parte da segurança de redes e sistemas. Uma tecnologia sempre ajuda a outra a se desenvolver", afirma.

Além da redução dos impactos ambientais e das amplas possibilidades que oferece, a conectividade ubíqua e o desenvolvimento tecnológico também podem contribuir no âmbito pessoal. "As pessoas tendem a usar tecnologias mais avançadas e mais eficientes do que as antigas. Produtos que consomem menos energia e com vida útil maior causam menos danos ao meio ambiente", finaliza Tôrres.

Share This Post

Post Comment