O excesso de dados é um dos grandes desafios da indústria

O Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, destacou algumas tendências de mercado na área de tecnologia focadas em dados e análises. De acordo com a corporação, essas tecnologias possuem alto poder de ruptura de três a cinco anos.

Para Rita Sallam, Vice-Presidente e Analista Diferenciada do Gartner, é fundamental existir uma análise mais profunda das tecnologias e do poder que elas possuem de transformar os processos mercadológicos. “A história de dados e análises continua evoluindo – desde o suporte à tomada de decisão interna até a inteligência contínua, os produtos de informação e a nomeação de diretores de dados”, relata.

As tendências foram discutidas na conferência Gartner Data & Analytics 2019, realizada em São Paulo. Veja três das principais tecnologias apresentadas.

Advanced Analytics

Esta tecnologia consiste em análises autônomas ou semiautônomas de dados ou conteúdos. Ela é usada em favor do  Business Intelligence (BI) e possui a missão de verificar centenas de informações, tomar decisões a partir delas e também melhorar os processos e as ofertas aos usuários. Assim, a empresa consegue converter dados brutos em análises segmentadas e, desta forma, percebe as demandas e os problemas que podem surgir.

Inteligência Artificial Comercial

Atualmente, a inteligência artificial ajuda com que as experiências dos usuários sejam únicas e personalizadas, de acordo com suas convicções e gostos. Neste ponto, a tecnologia trabalha com a técnica de Machine Learning, que é capaz de realizar esse processo em larga escala e garante uma operação ainda mais eficiente.

Segundo o Gartner, até 2022, cerca de 75% das soluções voltadas aos usuários desta tecnologia serão desenvolvidas em plataformas comerciais, e não em código aberto, como se esperava. Assim, a inteligência comercial possibilita o aumento da adoção e participação no mercado, bem como a expansão dos negócios.

Blockchain

Primeiro, é importante entender que o Blockchain é uma fonte de dados e não possui o objetivo de substituir as tecnologias de gerenciamento desses dados. Assim, a proposta principal desta tecnologia é fornecer segurança descentralizada em uma rede de participantes que não são confiáveis.

As plataformas de Blockchain emergentes, verticais e as já disponíveis facilitam o processo de seleção de fornecedores. Mesmo assim, a técnica não garante mais segurança do que outras plataformas alternativas de dados, já que ela ainda não é dominante e precisa ser integrada a outras infraestruturas de dados e análises.