Sites de conteúdo adulto, de streamings de mídia e de hospedagem de vídeos apresentam mais ameaças à segurança

Sites de conteúdo adulto, de streamings de mídia e de hospedagem de vídeos apresentam mais ameaças à segurança

De acordo com uma pesquisa da NordVPN, uma das principais empresas de segurança cibernética, os sites de conteúdo adulto, de streamings de mídia e de hospedagem de vídeos apresentam mais ameaças à segurança e à privacidade dos usuários. Páginas da web que integram conteúdos do tipo apresentaram maior quantidade de malware, anúncios intrusivos e rastreadores, respectivamente.

O levantamento mostra que a funcionalidade de Proteção contra Ameaças da NordVPN, bloqueou 506 mil infecções por malware, 344 milhões de rastreadores e 341 milhões de anúncios intrusivos apenas em dezembro de 2022. As estatísticas foram obtidas em janeiro deste ano por meio da análise de dados agregados e coletados pelo serviço da empresa. Nenhuma informação identificável do usuário foi coletada, revisada ou envolvida de outra forma quando a pesquisa e os resultados compilados foram conduzidos.

“O mundo on-line desafia as pessoas em cada movimento que elas fazem. Quer ler um artigo? Dezenas de anúncios e pop-ups estão prontos para aparecer imediatamente na tela. Outra ameaça à privacidade, o malware está à espreita em sites e arquivos que os usuários podem baixar acidentalmente. Muitas páginas também estão cheias de rastreadores de terceiros que analisam o histórico de navegação para descobrir o que o usuário faz no universo virtual. Portanto, cabe a cada um interromper esse movimento”, relata Adrianus Warmenhoven, consultor de segurança cibernética da NordVPN.

Sites de conteúdo adulto envolvem maior quantidade de malware

Malware é um software malicioso que tem como objetivo danificar ou comprometer dispositivos ou dados. O escopo do malware varia relativamente de inofensivo a extremamente perigoso. Esses softwares podem rastrear os dados das pessoas, roubar informações confidenciais ou até excluí-las sem consentimento.

A pesquisa da NordVPN mostra que sites de conteúdo adulto (21%), bem como provedores de armazenamento em nuvem (14%) e sites de entretenimento (11%) contam com a maior quantidade de malwares. Em dezembro, a Proteção contra Ameaças da empresa bloqueou 60,4 mil, 40,1 mil e 30,9 mil domínios dessas categorias, respectivamente.

Entre os tipos mais comuns de malware estão vírus, spyware, worms, trojans, adware, scareware, ransomware e fileless malware.

Maioria dos anúncios intrusivos integra sites de streamings de mídia

O termo “publicidade intrusiva” refere-se ao ato de colocar anúncios invasivos e irrelevantes na frente dos consumidores. Esses “recursos” irritam os usuários aparecendo inesperadamente, bloqueando a página de hospedagem, abrindo novos sites e novas janelas ou reproduzindo vídeo e áudio em momentos inoportunos.

Em relação aos anúncios intrusivos, a maioria foi encontrada em sites de streamings (23%), conteúdo adulto (16%) e compras on-line (9%). A Proteção contra Ameaças detectou e bloqueou 552 milhões de anúncios intrusivos nas páginas de streamings, 389 milhões em sites de conteúdo adulto e 226 milhões em e-commerces.

“Hoje, os bloqueadores de anúncios são essenciais para a segurança porque impedem publicidades que podem infectar os dispositivos e afetar a privacidade das pessoas, uma vez que esses anúncios irritantes dependem da coleta de dados das atividades na web e da violação da privacidade. Além disso, se um site estiver carregando mais devagar do que o normal, é possível culpar os anúncios intrusivos. Aplicativos gratuitos cheios de anúncios indesejados também podem esgotar a bateria do seu dispositivo mais rapidamente”, explica Adrianus Warmenhoven.

Sites de hospedagem de vídeo evidenciam maior número de rastreadores

Embora muitos rastreadores sejam ferramentas de publicidade e de melhorias na experiência do usuário, programas do tipo também levam a fama de espiões on-line. Assim, provedores de serviços de internet (ISPs), agências de marketing, empresas de mídia social e governos podem acessar as ações de qualquer usuário e violar sua privacidade.

A Proteção contra Ameaças da NordVPN mostrou que sites de hospedagem de vídeos (22%), provedores de armazenamento em nuvem (16,31%), e-mails da web (16,25%) e sites de tecnologia da informação (12%) reúnem o maior número de rastreadores. Os sites de hospedagem de vídeos sozinhos tiveram 239 bilhões de rastreadores bloqueados pela ferramenta em dezembro de 2022.

Vale acrescentar que uma pesquisa anterior da NordVPN mostrou que o número médio de rastreadores por site é maior em Hong Kong (45,4 rastreadores), Singapura (33,5), Estados Unidos (23,1) e Austrália (18,6).

“É possível se tornar menos rastreável no universo on-line recusando cookies de terceiros, já que o site pode vender seus dados de navegação; usando uma VPN, que ocultará o endereço IP real e a localização; instalando um bloqueador de rastreador para impedir que os navegadores coletem informações; e utilizando navegadores de privacidade, que podem ofuscar a impressão digital do navegador; ou ainda descartando o Google, que rastreia muitos dados”, ressalta Warmenhoven.

A Proteção contra Ameaças da NordVPN verifica arquivos antes de o usuário fazer downloads, também identifica e bloqueia ameaças antes que possam danificar qualquer dispositivo. A funcionalidade é gratuita em todas as assinaturas da companhia e ainda permite que o usuário fique on-line sem deixar rastros, protegendo a privacidade e melhorando a segurança digital.

Para mais informações, acesse: https://nordvpn.com/pt-br/research-lab/threat-protection-research/

Share This Post

Post Comment