Low-Code: tecnologia é a aposta para levar inovação às empresas

Low-Code: tecnologia é a aposta para levar inovação às empresas

De acordo com análises recentes, a tecnologia Low-Code tende a crescer significativamente nos próximos anos. Segundo pesquisa do Gartner, divulgada em dezembro de 2022, o mercado mundial das ferramentas de pouco código irá movimentar cerca de 30 bilhões de dólares em 2025. Além disso, até 2024, 65% das aplicações também serão desenvolvidas em plataformas Low-Code.

Essa tecnologia consiste em um modelo de programação de sistemas em que se utiliza poucos códigos, comparado com o desenvolvimento tradicional, sendo possível desenvolver aplicações usando ferramentas visuais no modelo ‘pegar e arrastar’. Dessa forma, é possível criar mais sistemas em um menor tempo. A ferramenta também é à prova do futuro, ou seja, por ser constantemente atualizada, permite que sistemas criados com ela sejam facilmente mantidos e evoluídos nas tecnologias que são demandadas pelo mercado.

Além disso, essas plataformas aumentam o desempenho e produtividade do time de TI, ao mesmo tempo em que permitem uma redução nos custos operacionais, já que o uso do Low-Code é mais acessível financeiramente do que os métodos tradicionais de programação.

De acordo com Ricardo Recchi, country manager da GeneXus Brasil, Portugal e Cabo Verde, empresa pertencente à Globant e líder em desenvolvimento de software Enterprise Low-Code, essa tecnologia se tornou ainda mais difundida depois da pandemia de Covid-19.

“O isolamento social ascendeu novas exigências do mercado, passando a ser ainda mais importante desenvolver e entregar serviços com mais agilidade e no modelo digital. Nesse sentido, o Low-Code contribuiu para o trabalho de diversas empresas, que tiveram se reinventar e inovar, principalmente, durante os últimos três anos. Além disso, buscar um investimento em novas tecnologias não se trata apenas de inovar, mas de garantir a sobrevivência de um negócio em meio a era da Transformação Digital”, argumenta Recchi.

Embora a alta das plataformas Low-Code seja algo recente, a GeneXus detém a vanguarda no segmento desde 1988, quando foi fundada no Uruguai, com o objetivo de contribuir para a evolução do setor de TI na América Latina e no mundo.

“Para a GeneXus, desenvolver plataformas Low-Code significa auxiliar empresas a inovarem e se adequarem ao mercado. Fomos pioneiros neste segmento e seguimos estudando para garantir a constante evolução de nossas ferramentas para que as corporações que as utilizem estejam sempre um passo à frente”, finaliza Recchi.

 

Share This Post

Post Comment