Para aumentar a agilidade e transformar o atendimento aos pacientes da Rede D’Or São Luiz, regional São Paulo, a rede está investindo em outsourcing de equipamentos móveis para checar os dados dos prontuários médicos, por meio de dispositivos fornecidos e geridos pela Microcity.

O Projeto Beira-Leito, que está em funcionamento nos hospitais da Rede, como o Hospital e Maternidade Brasil (Santo André – Grande São Paulo) e o Hospital e Maternidade São Luiz, unidade Anália Franco (São Paulo), já conta com 119 dispositivos móveis. Com estes recursos, a equipe de enfermagem pode colher e enviar informações mais rapidamente, eliminando o trabalho manual de preenchimento dos prontuários médicos e eventuais equívocos.

“Os dados coletados pelos agentes de saúde do hospital são registrados automaticamente no sistema de prontuário eletrônico utilizado pela Rede D’Or São Luiz. Isso permite aos responsáveis pelo acompanhamento dos pacientes, consultar as informações em tempo real, para tomar decisões mais rápidas e assertivas, o que pode salvar vidas”, afirma Adriano Oliveira, CIO da Rede D’Or São Luiz.

Segundo Nêmora Miorelli, gerente de projetos da Rede D’Or São Luiz, a parceria com a Microcity tem registrado resultado positivo. “Alcançamos um dos objetivos do projeto, que é agilizar os processos de enfermagem no atendimento aos pacientes em leito hospitalar”, diz. De acordo com ela, outra expectativa é garantir maior segurança nos tratamentos aos pacientes (checagem medicamento/dose, horário, identificação do profissional e paciente, e sinais vitais).
A meta da Rede D’Or São Luiz é implementar um total de 260 dispositivos móveis em mais quatro unidades hospitalares de São Paulo até o final do ano, são elas: Hospital São Luiz, unidade Morumbi e Hospital e Maternidade São Luiz, unidade Itaim (ambos em São Paulo) e Hospital Assunção (em São Bernardo do Campo).