ESG na prática: Entenda como a utilização de águas de reuso pode impactar o financeiro da empresa

ESG na prática: Entenda como a utilização de águas de reuso pode impactar o financeiro da empresa

Para a CEO da NeoAcqua, Sibylle Muller, a utilização de águas de reuso é uma estratégia fundamental para as empresas que desejam se alinhar aos princípios ESG

As atividades empresariais no Brasil estão passando por uma significativa transformação rumo à sustentabilidade, conforme revelado pelo estudo "Panorama ESG 2024", divulgado pela Câmara Americana de Comércio para o Brasil (Amcham Brasil). Segundo o relatório, neste ano, cerca de 71% das empresas no país estão adotando práticas ESG, relacionadas ao meio ambiente, responsabilidade social e governança corporativa. 

Esse número representa um aumento de 24 pontos percentuais em comparação com os dados de 2023. Uma das práticas que vem ganhando destaque é a utilização de águas de reuso, que não só contribuem para a preservação do meio ambiente, mas também geram impactos positivos no financeiro das empresas.

Para a CEO da NeoAcqua, Sibylle Muller, a utilização das águas de reuso é uma estratégia fundamental para as empresas que desejam se alinhar aos princípios ESG e, ao mesmo tempo, gerar economias significativas em seus custos operacionais. "Isso ocorre porque o reuso de água reduz a necessidade de utilizar água potável em processos que não exigem sua pureza", afirma.

Existem diversas alternativas na utilização das águas de reuso que as empresas podem adotar para gerar economia e reduzir impactos ambientais. Entre elas, destacam-se:

  1. Água de reuso para fins não potáveis em edificações: Em edifícios comerciais e residenciais, a água de reuso pode ser utilizada em fins em que a potabilidade não é necessária. Ressalta-se o reuso de águas cinzas, provenientes de lavatórios e chuveiros que, após tratamento adequado e seguro, podem ser usadas para descargas em banheiros, limpeza de áreas comuns, pátios e calçadas e como reposição de lagos ornamentais e sistemas de ar condicionado, proporcionanado economia e sustentabilidade. 
  1. Água de reuso para fins industriais: A água já usada em uma etapa industrial pode ser utilizada em outra etapa da produção, com ou sem tratamento, em função da qualidade e do volume de água requeridos. Dependendo dos requisitos de qualidade da água usada em cada etapa do processo produtivo e da tecnologia de tratamento disponível, a água tratada pode ser utilizada em diversos processos industriais, como, por exemplo, resfriamento de equipamentos, lavagem de equipamentos e matéria-prima, e até mesmo como água de caldeira. A introdução do reuso em uma fábrica está vinculada a um estudo específico em que se avaliam os volumes disponíveis de águas descartadas após o uso (oferta) e as necessidades de cada etapa (demanda). Essa prática pode reduzir substancialmente o consumo de água potável, substituindo-a parcialmente por água de reuso, reduzindo o volume captado do meio ambiente ou adquirido da concessionária local, além de promover maior autonomia de água à indústria, mesmo em épocas de seca e escassez. 
  1. Água de reuso para irrigação: Águas tratadas podem ser utilizadas na irrigação de áreas verdes, como jardins, campos esportivos e paisagismo urbano. Podem, também, ser utilizadas na área agrícola para irrigação de algumas culturas de alimentos não consumidos de forma crua. Além de reduzir os custos com água potável e oferecer um volume a mais de água para a agricultura, o reuso pode diminuir o volume necessário de água a ser captado em mananciais naturais, contribuindo para a preservação dos recursos hídricos.

.

"A adoção de práticas sustentáveis,  como a introdução do reuso de água e a adesão aos princípios de ESG, posicionam as empresas não apenas como líderes em responsabilidade ambiental, mas também garantem sua própria viabilidade no  longo prazo”, finaliza Sibylle.

Share This Post

Post Comment