5 sinais de que é hora de modernizar a arquitetura da TI

 5 sinais de que é hora de modernizar a arquitetura da TI

Por Walter Ezequiel Troncoso, CEO da Inove Solutions

Para acompanhar as tendências do mercado, evitar prejuízos ao negócio e atender à constante mudança da demanda dos clientes por bens e serviços mais inovadores, com atendimento personalizado e entregas rápidas, um dos principais desafios da área de TI (Tecnologia da Informação) é ter a capacidade de executar planos que tragam melhores resultados e sejam capazes de gerar mais valor para as empresas.

No entanto, ainda é comum no Brasil que a área conte com equipes sobrecarregadas, pressionadas a implementar a transformação digital dentro de estruturas tecnológicas desorganizadas e obsoletas, e que não possuem, por vezes, documentações da área, como mapas e inventários dos diferentes níveis, sem uma arquitetura de sistemas inteligente.

Por conta dessa crescente procura por modernização, o relatório complementar da Pesquisa Global de CIO de 2023, realizado pela Dynatrace com 1.300 CIOs (Chief Information Officers) e gerentes seniores de DevOps (sigla em inglês para desenvolvimento e operações) em grandes organizações dos Estados Unidos, América Latina, Europa, Oriente Médio e região Ásia-Pacífico, apontou as dificuldades das equipes em acelerar o ritmo das inovações e, ao mesmo tempo, manterem altos padrões de qualidade e segurança dos serviços.

Segundo a pesquisa, 90% das organizações dizem que a Transformação Digital acelerou nos últimos 12 meses; 78% das organizações implementam atualizações de software a cada 12 horas ou menos, e 54% dizem que o fazem pelo menos uma vez a cada duas horas. No entanto, 55% das organizações são forçadas a fazerem concessões entre qualidade, segurança e experiência dos usuários para atender à necessidade de uma rápida transformação, enquanto as equipes de DevOps gastam quase um terço (31%) de seu tempo em tarefas manuais que envolvem a detecção de problemas e vulnerabilidades de qualidade de código, afetando o tempo dedicado à inovação.

Neste sentido, identificar quais os sinais para modernizar a arquitetura da TI evita colocar em risco toda a existência do negócio. Listo aqui estes 5 sinais de alerta:

1. Lentidão na execução dos processos

Problemas técnicos como lentidão de equipamentos e software, falhas nos sistemas, e dispositivos que não funcionam como o esperado, afetam a produtividade da equipe, causando atrasos na execução dos processos e na entrega dos projetos. Nesse caso, é necessário realizar testes, levando adiante uma modernização ou até uma reengenharia completa da arquitetura da TI, visando melhorar o desempenho e eficiência da operação.

2. Pulverização ao executar as atividades

Implementações inadequadas, com o uso de sistemas que não estão totalmente alinhados ao objetivo do negócio, geram diversos problemas de performance e segurança para a empresa. Cabe à governança da TI investigar se os investimentos fazem sentido e realizar substituições.

3. Falta de cibersegurança e o vazamento de informações

Sistemas antigos são mais vulneráveis a malware e violações. Além disso, a utilização inadequada de dispositivos, que permite o acesso indevido a aplicativos e recursos corporativos, como e-mails, servidores e banco de dados, sem nenhum tipo de controle ou restrição, expõe os dados da empresa a vários riscos. Para evitar o vazamento de informações e o fácil acesso às informações sensíveis por pessoas que não as deveriam acessar, a modernização da arquitetura da TI se faz necessária, atualizando sistemas, possibilitando a criação de uma política de acesso e monitoramento, definindo perfis de usuários e o nível de permissão de cada um.

4. Falta de controle dos ativos tecnológicos

Práticas antigas, com organizações que optam por um ambiente on premise, com data centers, servidores e sistemas alocados dentro da própria empresa, devem ter suas operações revistas. Mapear as estruturas e eliminar ativos obsoletos é um primeiro passo para implementar o controle dos ativos e a modernização da TI.

5. Falta de governança na tomada de decisões

Responsável por planejar, implementar, controlar e monitorar operações, a falta de governança na TI pode gerar inúmeros prejuízos para a companhia, como o que ocorre com a exposição de dados sigilosos, por exemplo. Faz-se necessário traçar o diagnóstico da TI e modernizar a arquitetura da área, adotando as soluções que possam dirimir todos os riscos.

Share This Post

Post Comment