Programas de fidelidade contribuem para 82% do crescimento dos clientes da IZIO&Co e tornam varejos 8.6 p.p mais competitivos

Programas de fidelidade contribuem para 82% do crescimento dos clientes da IZIO&Co e tornam varejos 8.6 p.p mais competitivos

Startup prevê gerar R$ 59 milhões de cashback por meio dessa solução em 2024, o que representa um aumento de 42% em relação a 2023

De acordo com o “Ranking da ABRAS 2024”, os clientes da IZIO&Co, a mais completa solução de conexão de todas as pontas da cadeia varejista com o shopper, que estão no Top 30 crescem 8.6 p.p mais do que não clientes (21,9% vs 13,2%). Para esses varejos, os programas de fidelidade correspondem a 82,7% do crescimento, por isso a empresa projeta impulsioná-los ainda mais por meio da sua solução de cashback. A companhia espera movimentar R$ 59 milhões para os seus parceiros através do formato em 2024, o que representa um aumento de 42,9% em comparação a 2023. 

A expectativa é que cerca de R$ 30 milhões retornem aos caixas das marcas, com base em uma média de breakage (quando o benefício do programa não é utilizado dentro do período determinado e volta para o supermercado) de 50,9%. No entanto, vale destacar que essa taxa pode variar entre 15% e mais de 50%, dependendo do nível de maturidade do estabelecimento no uso dessa modalidade, segundo a IZIO&Co.

“Hoje, as plataformas digitais e aplicativos permitem a criação de programas de fidelidade que forneçam soluções de cashback realmente eficientes, capazes de dar mais visibilidade aos negócios em um cenário competitivo”, afirma Sheila Moura, Diretora de Varejo da IZIO&Co no Brasil. “Mesclando esses três elementos, o varejista pode se adaptar à realidade e às necessidades do shopper, engajando públicos diferentes com precisão e ampliando tanto as vendas quanto a base de consumidores”, completa.

Como o cashback vem mudando o setor varejista no Brasil?
Diversas pesquisas mostram que os programas de benefícios vêm crescendo constantemente no país pela sua capacidade de atrair e reter clientes. Segundo um estudo do Panorama Mobile Time e Opinion Box, por exemplo, 42% dos consumidores que compram em aplicativos consideram o cashback a melhor funcionalidade. A própria IZIO&Co realizou um levantamento analisando 1,4 milhão de shoppers e 20 varejistas, concluindo que o formato promove um aumento de 83,5% dos gastos nas compras. 

“É um mecanismo de retenção de clientes mais rápido e eficaz do que outros, porque atribui o poder de compra ao consumidor”, explica Moura. “Ele pode utilizar os valores em novos produtos e serviços quase que imediatamente, ou acumulá-lo para usá-lo em outras ocasiões, como achar conveniente. Ou seja, o formato cria uma aproximação entre o varejo e o público de modo completamente transparente, flexível e sem burocracias”, conclui.

Share This Post

Post Comment