As práticas ESG aplicadas às empresas de TI

As práticas ESG aplicadas às empresas de TI

Por Carolina Cabral, CEO da Nimbi

 


 O ESG já deixou de ser teoria e passou a fazer parte do planejamento das empresas, que estão cada vez mais comprometidas com o tema. Em todos os setores, observamos as organizações cada vez mais comprometidas com a responsabilidade social, sustentabilidade e práticas de governança corporativa mais responsáveis. Na área de tecnologia não é diferente: as empresas perceberam a importância do tema e buscam incluir boas práticas em seus planejamentos.

Um estudo da consultoria KPMG apontou que 76% das empresas brasileiras já incluem iniciativas ESG em suas estratégias de negócio. A mesma pesquisa também aponta que as empresas que adotam medidas sustentáveis têm mais chances de conquistar a preferência do consumidor, uma vez que os clientes estão cada vez mais conscientes em relação aos impactos ambientais e sociais das empresas.

Bons contratos podem decorrer de boas práticas ESG, mas eles não são a única vantagem de incluir o ESG na agenda. Tais práticas podem atrair investidores, já que na Bolsa de Valores de São Paulo, por exemplo, as empresas com melhores notas em ESG têm maior valor de mercado e melhores retornos financeiros.

As oportunidades são inúmeras para as empresas de TI. Para explicar melhor, gostaria de trazer a visão dos três pilares ESG, da perspectiva da área de tecnologia.

Na parte de Meio Ambiente, devemos colocar nossos esforços em gerenciar o uso de energia e água, para empresas de Tec essa deveria ser uma ação imediata.

Já na parte de Social, a missão de toda empresa com a sociedade vai além de gerar empregos. Por isso, é importante que as empresas de Tecnologia criem formas de dar assistência à comunidade na qual estão inseridas. Além disso, é também necessário criar programas para os seus colaboradores, tentando impactar as individualidades, como o formato de trabalho flexível (remoto e híbrido), licença paternidade estendida, entre outras iniciativas.

Já na parte de Governança, a prioridade é a gestão eficaz da Segurança da Informação para reduzir os riscos regulatórios e de reputação.

As empresas de Tecnologia precisam estar muito atentas aos aspectos ambientais e sociais, pois hoje o principal foco delas é em governança.

Um ponto importante é que para qualquer empresa ter sucesso na aplicação do ESG, é preciso ter o engajamento de todos os colaboradores, começando pelo topo da pirâmide hierárquica. As pessoas precisam entender a missão e os valores dos negócios, para então entenderem a necessidade de melhorar o ecossistemas que estão envolvidos.

E o resultado disso é a fidelização dos clientes, o alinhamento com o seu público e a melhora do indicador de lealdade, além de reduzir custos ao implementar práticas de eficiência.

Além disso, quando a empresa se preocupa com o meio ambiente e tem responsabilidade social, ela demonstra comprometimento, Isso ajuda a construir relacionamentos mais fortes com os colaboradores, investidores e clientes. E ao juntarmos a letra G de governança, passamos a ter uma empresa mais transparente, o que é uma combinação perfeita para reter talentos, manter relações de longo prazo com seus clientes e atrair investimentos.

Empresas alinhadas ao ESG estão focadas em uma relação duradoura. E essa já é uma característica de empresas de tecnologia: somos pautados por ações imediatas e estruturadas, porém, com o resultado em longo prazo. São muitas oportunidades e precisamos aproveitá-las aqui e agora. Afinal, sem tecnologia, não existe ESG.

Share This Post

Post Comment