Na palestra de abertura deste ano da AIIM Expo + Conference 2010 na Filadélfia, nos Estados Unidos, o escritor, jornalista do New YorK Times e futurista, Tim Rogers,  focou as tendências de tecnologia para próximos cinco anos. Dispositivos móveis: online/ real time/ just in time, ou seja presentes na vida das pessoas em tempo integral com grande interatividade, serão realidade. Na opinião do escritor, grandes ondas passarão da teoria a prática como a Wi-Max , a virtualização, a interconectividade via padrões abertos e as interfaces ultra amigáveis. 

[private] Todas essas tecnologias serão parte essencial para a consolidação das novas tendências. “O importante é que todos os equipamentos serão tão fáceis de usar como os aparelhos de telefone“, reforçou o escritor. Para ele, apesar da tecnologia trazer enormes vantagens competitivas aos negócios, por vezes, é afetada pelo que chamou de “dificultadores”, ou seja, de tornar os dispositivos tidos como fáceis, em verdadeiras armadilhas que não podem ser utilizadas.

Na seqüência do primeiro dia, John Mancini, presidente da entidade falou sobre os “Oito Princípios do ECM”  mostrando o Estado da Indústria do ECM, hoje.

Mancini destacou, o que chamou de geração nascida nos anos 50 “os baby boomers” que está se retirando do cenário corporativo decisório do mercado, dando lugar e importância para geração dos anos 60 como tomadores de decisão, evidenciando o desafio de preparar o mercado para a próximas gerações, mais equipadas e tecnologicamente mais ativas. E mais uma vez chamou a atenção da platéia para as mudanças: “Quando as plataformas mudam , mudam também as lideranças”.

O futuro, colaboração e resultados

Um outro ponto muito interessante, levantado durante o segundo dia do encontro, foi um conselho: “ Somente o compartilhamento de experiências traz sucesso e benefícios para o bom andamento dos negócios”.  A sentença foi feita pelo representante do Google, Cyrus Mistry, que apresentou um cenário radical no modus operandi dos negócios, onde os colaboradores não precisariam mais horário fixo para o trabalho e dessa forma, cada profissional e cada empresa pudesse fazer seu trabalho com competência, produtividade, em tempo hábil, não importando onde e nem quando.

Mas este cenário só será possível quando a computação em nuvem e colaboração,forem efetivamente utilizadas como ferramentas de trabalho, com acesso e disponíveis a todos, principalmente para o gerenciamento do trabalho e documentos, proporcionando a todos total transparência e acesso por todos a todos os conteúdos.

Já no plano da feira o que se pode notar e que o SharePoint torna-se cada vez mais onipresente, inclusive com a participação de empresas que seriam em teoria concorrentes. Ao que tudo indica a Microsoft esta apostando alto nesta plataforma.

Outras grandes iniciativas como o Cloud Computing e a virtualização estavam presentes praticamente em todos os produtos, aplicativos e serviços de todos os expositores.

Alem disso, a colaboração e comunicação estão se tornando um ponto cada vez mais importante entre as corporações e o ECM deve, cada vez mais, dar foco nesta necessidade. Isso sem esquecer que a Taxonomia ainda não está totalmente inserida de forma adequada nas soluções do segmento, mesmo assim há indicativos que esta será a próxima onda, para as ferramentas e aplicativos na área.

2011 em Washington

A Questex Media Group e os organizadores  da AIIM Expo + Conference e ON DEMAND Conference & Expo, anunciaram que os eventos  serão realizados no Walter E. Washington Convention Center, em Washington de 22 a 24 março em 2011. “A cada dois anos passamos info360 e ON DEMAND para outra cidade maior, sendo que Washington é uma das cidades mais acessíveis, na costa leste americana.“, disse Debra Brown, diretora de eventos para ON DEMAND. Em 2011, tanto a ON DEMAND quanto a AIIM Expo serão realizadas simultaneamente ao  ITEX, mostra de Soluções em Tecnologia e Negócios para Escritórios.

Como novidade para o próximo ano a ITEX, a feira de tecnologia para escritório e soluções de negócios e seus canais, terá a presença dos principais players do mercado e decisores de negócio, bem como revendedores, VARs, consultores entre outros. O evento oferecerá uma dinâmica para Managed Print Services Fórum, conduzida pelos principais fornecedores e patrocinadores e uma exposição com 170 estandes, incluindo um Pavilhão de recursos e Dealer Hybrid Pavilion com serviços coletivos e ofertas de produtos em grande formato, sistemas de correio, material de escritório entre outros.

Participação verde-amarela

A exemplo do ano passado, a Guia Business Media reuniu um grupo de executivos brasileiros para o encontro da AIIM, com o patrocínio da CNC Solutions e da OrInfo. Os executivos participaram da parte de formação por meio dos cursos da própria entidade e do evento participando das mais de 150 seções.

“Este ano, além do boom sobre a nova versão do Microsoft Sharepoint Server que ocupou espaço de evento paralelo, acompanhei de perto as palestras e painéis voltados para o tema CMIS (Content Management Interoperability Services). A  normatização do padrão CMIS representará um marco na indústria de ECM, pois permitirá que múltiplos fornecedores de soluções convivam de forma harmônica, minimizando os riscos de adoção de formatos e padrões proprietários. Os benefícios do CMIS serão percebidos tanto para os prestadores de serviços e consultores, tanto quanto para os usuários finais que poderão optar em desenvolver parte de suas soluções ECM, utilizando como base a camada provida pelo CMIS, o que os proporcionará independência tecnológica e uma maior proteção dos investimentos realizados.”, afirmou Claudio Chaves, diretor de Desenvolvimento de Negócios da OrInfo, patrocinadora da Missão Document Management.

De acordo com Wilton Tamane, diretor de Desenvolvimento de Negócios da CNC, outra patrocinadora da Missão, as apresentações dos keynotes foram de extrema relevância ao abordarem tanto o atual estágio das empresas mundiais com relação ao ECM, quanto ao apontarem tendências reais e factíveis para o mercado nos próximos anos.

“O dilúvio de informações, o cloud computing, a transparência no trato das informações já nem podem mais ser apontados como tendências tecnológicas. Hoje o mercado necessita gerenciar todos estes desafios, o mais rápido possível”, conclui Tamane.” [/private]