Ação conjunta entre as empresas proporcionará um sistema mais robusto e seguro, alcançando todas as Unidades Federativas do país

Originada da holding de D&D que atente diversas montadoras e concessionárias de veículos, a FullTax é uma desenvolvedora de softwares que atua diretamente com indústria e varejo. Entre seus clientes estão empresas como Renault, Nissan, Peugeot e Citroen. Ao identificar no mercado a necessidade de criar uma plataforma de Compliance Fiscal, a companhia acionou a Systax, empresa de inteligência fiscal e única a organizar um acervo com mais de 20 milhões de regras tributárias, para que uma solução completa fosse ofertada.

A colaboração entre as empresas é direcionada a companhias de todos os portes, envolvendo, principalmente os escritórios de contabilidade. A solução está apta a atender tanto pequenas e médias empresas quanto grandes, mesmo com toda a complexidade e volumes maiores. “Quando firmamos a parceria com a Systax, e tivemos a possibilidade de usar o Motor de Cálculo deles para atender o Brasil inteiro, a FullTax, plataforma que desenvolvemos, cresceu muito. Dessa forma, passamos a entregar uma solução mais robusta”, diz Ricardo Jamil Metri, CEO da FullTax.

A saúde fiscal de uma empresa é o principal ponto para que suas operações sigam fluindo sem imprevistos, levando em consideração a importância de estar em dia com o Compliance. “Sem dúvida, ao nos aproximarmos da Systax, que possui know-how avançado no âmbito tributário brasileiro, além de sua consolidação no mercado, proporcionamos maior segurança aos clientes que lidam diretamente com essa área. Além disso, a parceria valerá para todas as Unidades Federativas, levando em consideração as mudanças da legislação de acordo com cada região”, pontua Metri.

Segundo Jerson Prochnow, CEO da Systax, o Motor de Cálculo integrado no FullTax permitirá que os processos relacionados às operações fiscais do cliente final acabem se tornando mais ágeis e confiáveis. “Todos os portes empresariais sofrem impactos diretos relacionados às alterações na legislação que acontecem frequentemente. Por isso, atuaremos em conjunto para que o sistema consiga apoiá-las de forma automatizada, mitigando possíveis impasses na área fiscal e tributária”, explica.

Metri finaliza pontuando quais são as expectativas para o futuro, destacando uma possível atuação conjunta ao Instituto Nacional do Varejo – INV. “Buscamos expandir essa atuação para outros segmentos, como, por exemplo, CPG – bens de consumo, e varejo, considerando supermercados e distribuidores. Para tanto, uma vez que também sou Vice-Presidente do Instituto Nacional do Varejo, planejo levar o FullTax para uma possível atuação conjunta ao INV”, conclui.