ChatGPT e o futuro do desenvolvimento de software

ChatGPT e o futuro do desenvolvimento de software


Por Neylson Crepalde, CTO (Chief Technology Officer) da A3Data

O ChatGPT é uma tecnologia que veio para ficar. Prova disso são as discussões promovidas pelo mercado sobre os usos possíveis da ferramenta em diferentes contextos, bem como seus desafios éticos e legislativos. Na área da tecnologia, por exemplo, há um grande entusiasmo sobre essa utilização, porém, acompanhada de desconfiança devido a casos de mau uso, como o episódio em que funcionários da Samsung vazaram, de forma indevida, dados confidenciais da empresa utilizando o ChatGPT.

Embora haja diversos questionamentos sobre a eficácia da ferramenta, é notório que ela pode aumentar consideravelmente a produtividade de times na tecnologia. De acordo com pesquisa realizada pela TRIWI, consultoria de marketing digital, 35,5% das empresas entrevistadas na área de tecnológica relataram resultados positivos com o uso do programa de Inteligência Artificial.

Quando interrogados sobre a qualidade de suas respostas, 83,3% a consideraram positiva. Outras organizações consideraram as IAs específicas para o auxílio no desenvolvimento de código, como o Github Copilot. Em pesquisa realizada pela própria ferramenta, verificou-se que quanto maior o número de sugestões da Inteligência Artificial aceitas, maior a percepção do impacto sobre a produtividade.

Com a informação destes dados, é seguro afirmar que o o ChatGPT pode transformar completamente a forma como desenvolvemos software atualmente, tanto em relação às atividades quanto ao conceito de desenvolvimento.

Para utilizar todo o potencial do ChatGPT no desenvolvimento de código, já são apresentadas extensões públicas para plugar a ferramenta no ambiente de desenvolvimento e gerar código de maneira automática a partir de instruções do programador. Essa prática, inclusive, tem sido adotada por padrão em diversos times de tecnologia com bastante eficácia.

Além do desenvolvimento do código, há uma diversidade de outras atividades que precisam ser executadas pelos desenvolvedores para que as soluções sejam entregues por completo. Uma delas é a redação de uma documentação detalhada. Isso é importante para garantir que as aplicações possam ser analisadas, modificadas e sustentadas pelos profissionais, e que qualquer dúvida relacionada ao funcionamento da ferramenta seja bem entendida.

No entanto, elaborar uma documentação é uma atividade que normalmente consome bastante tempo aos desenvolvedores, mas a ação também pode ser executada rapidamente pelo ChatGPT. Ao passar um pedaço de código, a ferramenta rapidamente entende a lógica que foi implementada e descreve, com grande acurácia, o que este mesmo código está fazendo e quais foram as regras de negócio implementadas.

Contudo, observamos que rapidamente essa lógica pode se inverter. Com a utilização da mencionada extensão, a partir de uma documentação de como um sistema e seus componentes devem se comportar, seria perfeitamente possível ao ChatGPT elaborar cada pedaço de código ou módulo do sistema e, assim, entregar uma solução funcional a partir dessa especificação.

Isso não apenas impacta a produtividade dos times de tecnologia, mas muda o principal paradigma de linguagem de desenvolvimento. E, diante dessa transformação, nos deparamos com uma questão importante: será que, em breve, a linguagem de programação mais utilizada no mundo será o inglês? Bom... só esperando para saber.

Share This Post

Post Comment