Toda empresa que opera com transportes de cargas precisa contratar uma apólice de seguro de transportes, para viabilizar o negócio. Mas o desafio da atuação neste segmento começa quando passamos a depender da intervenção humana.

Além da apólice de seguros, para a segurança do transporte de mercadorias, a transportadora precisa contratar um conjunto básico de tecnologias: rastreadores, com todos seus sensores e atuadores; empresas de monitoramento; e, ainda, softwares de consulta e cadastro de veículos e de profissionais. Com tudo isso contratado, passará a designar profissionais que irão se preocupar com: check-list de sensores e atuadores, transferência de sinal, macro do início da viagem, liberação para início da viagem etc.

E como certificar-se de que todas as ações preventivas e reativas serão tomadas adequadamente pelas pessoas? O excesso de intervenção humana é um dos causadores de grande parte das falhas operacionais identificadas nos sinistros, sejam elas ainda no início das viagens, com sensores e atuadores comprometidos e não identificados no check list, ou no momento real de uma ocorrência, quando o contingente de pessoas envolvidas na operação acaba não identificando a não conformidade, resultando no descumprimento das regras das apólices, e por consequência, na perda do direito à indenização.

Se formos além do básico e buscarmos a implantação de tecnologias modernas e inovadoras, desenvolvidas por quem vive o mercado de seguros de transportes, esse risco pode ser minimizado.

O software Cargo Viewer permite que empresas contratem apólice de seguro de transportes (seguro de cargas) substituindo os tradicionais métodos de gerenciamento de riscos por tecnologia, potencializando assertividade, escalabilidade e economia. Junto com as cias seguradoras parceiras, estamos inovando a forma de contratação de apólices, e já estamos mudando a realidade de várias empresas.

Quem imaginou um modelo de negócio em que os segurados estão livres do tradicional cadastro de motoristas, ajudantes, proprietários e veículos; da administração de tabelas de sublimites com várias mercadorias; da obrigatoriedade de contratar gerenciadora de riscos, além da redução dos investimentos em sensores e atuadores? O PGI (Plano de Gestão Inteligente) Cargo Viewer torna isso possível. Sua tecnologia escalável simplifica os processos sem comprometer a segurança da operação.

Pessoas devem gerenciar sistemas, os quais, cada vez mais assumirão as atividades repetitivas e aprenderão graças a tecnologia de machine learning, traduzindo-se em maior assertividade no controle de detalhes dos procedimentos, tão importantes para o negócio de transportes. É comprovadamente mais garantido.

Fonte: https://insurancecorp.com.br/pt/2019/07/24/ir-alem-do-tradicional-em-tecnologia-reduz-indices-de-falha-humana/