Atualmente, empresas do mundo todo têm a necessidade de sistemas que armazenem, gerenciem e otimizem dados e informações sobre os endereços de atuais, futuros clientes e a localização de estabelecimentos. Isso se torna um grande desafio em que a geocodificação pode ser a resposta.

Entregas corretamente direcionadas, otimização de rotas e localização precisa de clientes são benefícios que ajudam a economizar recursos e a impulsionar os serviços prestados.

A localização de clientes, estabelecimentos ou lugares são informações constantemente demandadas, analisadas e interpretadas por empresas, sendo usualmente tratadas no formato de endereço. Entretanto, erros, imprecisões e falta de acurácia em endereços, durante análises espaciais ou na inserção em sistemas de informações requerem, muitas vezes, que estas informações sejam traduzidas em coordenadas geográficas.

Nesse sentido, a geocodificação é uma ferramenta amplamente utilizada por usuários GIS em todo mundo. É aplicável a diversos segmentos, como Transportes, Negócios, Varejo e Telecomunicações. O termo geocodificação é atribuído ao processo que possibilita a transformação da localização de endereços ou de lugares em objetos espaciais, ou seja, em informação geográfica, permitindo, então, a conversão desses em uma geolocalização, atribuindo as informações de coordenadas geográficas.

O processo de geocodificação representa, muitas vezes, a primeira etapa para a visualização, análise e tomada de decisão com dados espaciais. Os usuários GIS recorrem a esta ferramenta quando há a necessidade de tratar dados espacialmente, mas as suas coordenadas geográficas não estão disponíveis para análise.

A geocodificação é utilizada, então, para determinar a posição geográfica correspondente a cada endereço. Para que a ela seja operacionalizada, é necessário existir uma base de informações que será usada como referência no processo.

Através do resultado deste processo, os eventos são considerados espacializados, podendo, então, ser visualizados e analisados espacialmente, através de mapas ou sistemas de informações geográficas. Quando o processo objetiva localizar um endereço a partir da coordenada informada, ocorre a variação da geocodificação, chamada de “geocodificação reversa”.

Os benefícios da Geocodificação

As análises possibilitadas pela geocodificação são aplicadas, por exemplo, para segmentar mercados, definir zoneamento de vendas, analisar a rede de cobertura de serviços, localizar clientes e filiais. Veja 4 exemplos:

  1. As seguradoras buscam nas técnicas de geocodificação análises de seus segurados a partir da localização física de seus imóveis ou veículos, melhorando a precisão do risco de inundações e sinistros.
  2. As empresas de transporte visam o mapeamento de rotas mais eficientes, reduzindo os gastos com combustíveis, transporte e logística.
  3. Os bancos e empresas de cartões de crédito podem obter sinais de fraudes e roubos de cartões a partir do mapeamento e da análise histórica de locais de compra e transações.
  4. Para empresas de Telecomunicações, a geocodificação pode auxiliar na identificação do crescimento e expansão de áreas e redes, permitindo à companhia obter as informações necessárias para a criação de novas infraestruturas e prever os custos necessários para expansão.

A geocodificação é considerada, mais do que um processo de conversão de endereços em coordenadas. Se constitui hoje em um importante passo para a estabilidade e confiabilidade da operação de seus negócios, resultando em vantagens operacionais e administrativas. Com isso, a ela atua no ganho de competitividade e na tomada de decisões estratégicas.

 

Letícia Mose

Especialista em Marketing Técnico da Imagem - Distribuidor Oficial ESRI Brasil e líder brasileira em Soluções de Informações Geográficas