Como a inteligência artificial impacta o futuro do mercado de infoprodutos?

Como a inteligência artificial impacta o futuro do mercado de infoprodutos?

O universo dos negócios passa por uma grande transformação promovida pelo uso crescente de Inteligência Artificial (IA). O investimento nessas ferramentas hoje pode aumentar as receitas de uma empresa em até 20%, conforme aponta o estudo da BCG (Boston Consulting Group), realizado com 2700 empresas ao redor do mundo, e divulgado no início deste ano. No empreendedorismo digital, o impacto no processo de vendas já é significativo, especialmente quando se trata da criação de infoprodutos – produtos didáticos, como cursos e workshops, comercializados on-line.

“Tem um potencial gigantesco de tornar o marketing digital mais personalizado e eficiente. É uma grande oportunidade para produtores, uma fronteira a ser explorada”, destaca Guilherme Grandini, diretor de operações (COO) da Kiwify, uma das plataformas líderes no Brasil no setor de produtos digitais.

Por mais desafiadora que seja a tarefa de criar um infoproduto, a IA oferece uma série de ferramentas e recursos que podem simplificar e otimizar todas as etapas deste processo - contribuindo para que criadores maximizem seu potencial criativo e entreguem produtos digitais mais assertivos do ponto de vista comercial. “Essa transformação e seu impacto serão ainda mais ampliados no futuro, seja para tarefas mais simples, como melhorias nos mecanismos de buscas, seja em operações mais complexas, como a detecção de fraudes”, ressalta Grandini.

Com isso, a utilização da IA na criação de infoprodutos traz uma série de benefícios que podem impulsionar a eficiência, a qualidade e o impacto junto ao cliente desses produtos digitais. Os resultados práticos hoje já podem ser vistos principalmente no remarketing, em que muitos criadores utilizam táticas para replicar anúncios próprios que já deram certo com abordagens novas, fazendo com que muitas vendas aconteçam.

A melhora nos números de vendas se dá por conta do fato de que se inicia uma espécie de ciclo onde quanto mais ferramentas de IA são aplicadas a um processo mais dados são gerados, que por consequência levam a algoritmos mais precisos - otimizando os serviços e aprimorando os resultados. Por isso, para Grandini, a IA pode ser como uma enorme catapulta para o produtor digital. “É um grande fator de agilidade quando bem utilizado”, ressalta.

Embora reúna diversas facilidades ao empreendedor, a tarefa de implementar inteligência artificial no marketing digital não é tão simples. Ela exige um conhecimento profundo, além de uma série de cuidados para garantir uma experiência positiva e eficaz para os usuários. "Um plano básico de utilização delas seria usar a ferramenta para uma análise nas suas próprias redes sociais, identificando quais são os principais sentimentos e opiniões que o consumidor tem quando entra em contato com algum produto seu. A partir disso, é possível usar essas informações para criar novas frentes que complementam o que você já tem, como uma esteira de cursos ou ebooks.", sugere Grandini.

Conforme projeta o COO da Kiwify, o futuro da IA para infoprodutores está em superar as barreiras existentes para torná-lo cada vez mais um aliado estratégico aos negócios. “A IA vai ser parceira de quem estudar e investir mais nela. O impacto é muito variável, estamos experimentando apenas uma prévia dele, mas o que podemos assegurar é que o mercado digital vai ser muito mais veloz e experimental”, conclui.

Share This Post

Post Comment