Após a revelação do programa de monitoramento de redes sociais realizado pela agência de segurança nacional do governo dos EUA, a NSA, as empresas americanas que oferecem serviços de armazenamento em nuvem podem perder até US$ 35 bilhões até 2016, quando esse mercado valerá US$ 207 bilhões.
cloud storage
A informação é de um relatório de um grupo sem fins lucrativos chamado Information Technology Innovation Foundation. Segundo o estudo, essa pode ser uma oportunidade de crescimento para companhias de outras regiões do mundo, como Europa e América Latina.

“Os Estados Unidos têm mais a ganhar e mais a perder”, diz o autor do estudo Daniel Castro ao portal ZD Net, citando o crescimento de empregos e receita dependente na exportação de serviços de computação em nuvem no país.

No melhor cenário, de acordo com o levantamento, os EUA perdem 10% de seu mercado estrangeiro para seus concorrentes da Europa ou Ásia, ou seja, US$ 21,5 bilhões nos próximos três anos.

Já na pior das hipóteses, o país perde US$ 35 bilhões até 2016, o que representa 20% do mercado atual.

No entanto, empresas como a Amazon Web Services já tomaram medidas para evitar a possível fuga de clientes. Cada vez que um novo contrato é feito, é preciso que a empresa contratante escolha em qual país ficarão armazenadas as informações corporativas, para evitar conflitos internacionais de legislação. Além disso, a companhia adota um modelo de guarda de dados compartilhada, em que a AWS é tão responsável pelos dados armazenados como a empresa contratante