Segundo um estudo da Forrester, as empresas que aderiram as redes sociais como parte da estratégia de marketing ainda não veem uma alta taxa de retorno.
redes sociais
Quase todas as companhias estão no Facebook ou Twitter (97%). Já o LinkedIn conta com a presença de 92% e blogs e outras formas de geração de conteúdos digitais são estratégia de 89%.

Cerca de US$ 4,8 bilhões serão investidos na área no próximo ano por 45% dos entrevistados. O maior problema das companhias é o baixo ou inexistente retorno sobre investimento, formas de mensuração e falta de recursos internos.

Problemas

A Forrester aponta três razões principais para a falta de retorno no marketing de redes sociais. O primeiro é que muitas empresas tratam esse como apenas um outro canal, que é separado do restante das ações de marketing.

Para que as mídias sociais funcionem, é precioso parar de tratá-las como algo novo e diferente e olhar para outras formas de misturá-la efetivamente com a TV, busca, e-mail e outros mercados de marketing estabelecidos”, de acordo com o estudo.

O segundo erro comum é investir em apenas um ambiente, como o Facebook, e deixar os demais de lado. E além de gerar engajamento, é preciso rastrear o impacto da estratégia no branding (valorização da marca).

A pesquisa “Integrate Social into Your Marketing RaDaR” foi realizada com 71 empresas dos EUA em dezembro de 2012.