Tecnologia tem potencial de liberar profissionais de algumas tarefas administrativas

A tecnologia de pesquisa por voz pode estar a poucos passos de se tornar o método dominante de busca de informações e isso pode impactar o mercado de trabalho, de acordo com especialistas em recrutamento da Hays.

Embora a assistente virtual Alexa da Amazon e o assistente de voz GoogleHome sejam usados diariamente por muitas pessoas em casa, esta tecnologia ainda não causou um impacto real no ambiente de trabalho. Entretanto, à medida que essa tecnologia se aprimora, poderá trazer muitos benefícios para as empresas que procuram usá-la com atuais e futuros funcionários.

Caroline Mazierogerente da divisão de TI da Hays, afirma que “à medida que a inteligência artificial e o machine learning continuam evoluindo, a tecnologia de pesquisa por voz também será aprimorada. Assim como acontece com toda tecnologia, surgem as questões de como ela pode ser usada e quais processos ela pode melhorar.

Um candidato em preparação para uma entrevista ou um negócio, por exemplo, poderia usar essa tecnologia para responder perguntas simples que normalmente seriam apresentadas pelos recrutadores. Há muitos usos a serem explorados e os líderes das empresas devem considerar levar esse tipo de tecnologia para o local de trabalho”.

Segundo o professor Chris Ivory, diretor do Centro de Pesquisa em Práticas de Gestão Inovadora da Universidade Anglia Ruskin, “a AI por trás dessa tecnologia funciona melhor em áreas de Recursos Humanos com regras mais rígidas, garantindo o cumprimento da lei.” Ele acrescenta que “os profissionais de RH estão cada vez mais voltados para atividades estratégicas, planejando e implementando mudanças de cultura, sistemas de recompensa e assim por diante”.

Assim como a maioria das tecnologias implementadas nos locais de trabalho nos últimos anos, a tecnologia de pesquisa por voz tem o potencial de liberar os profissionais de algumas tarefas administrativas repetitivas, permitindo que eles se concentrem em outras atividades que agreguem mais valor ao negócio e aumentem a produtividade.

“Não há motivo para os profissionais se preocuparem com a substituição do seu trabalho pela tecnologia de voz. O toque humano continuará importante, especialmente nos departamentos de RH, onde é essencial. Em vez disso, a tecnologia pode acabar com algumas tarefas que consomem tempo e podem ser facilmente realizadas pela AI, permitindo que os profissionais concentrem suas habilidades em outras atividades”, completa Caroline.

Jeff Adams, fundador e CEO da Cobalt Speech, com sede nos EUA, que trabalhou em pesquisa de tecnologia de voz e linguagem por mais de 20 anos, incluindo o desenvolvimento do alto-falante inteligente Amazon Echo, destaca que “você poderia perguntar sobre benefícios, onde encontrar alguma coisa, ou sobre regras e regulamentos. Seria fácil obter informações de maneira amigável”.

Com o aperfeiçoamento da tecnologia, os benefícios se tornarão mais óbvios. No entanto, existem muitas considerações quando se pensa em implementar a tecnologia, por exemplo se os funcionários mais velhos estarão tão dispostos quanto os mais jovens a adotar e adaptar-se à tecnologia e se isso é um benefício para os colaboradores, não apenas para a organização.

O uso da tecnologia no mundo do trabalho não está limitado à área de RH. A expectativa é que as pessoas que buscam um emprego poderão em breve usar a tecnologia para ajudá-las a se preparar para uma entrevista. Alison Crowe, diretora global de produtos e marketing da Hays, destaca alguns dos benefícios que a tecnologia pode trazer às pessoas que estão buscando emprego. “Há partes do processo de procura de emprego ou de desenvolvimento de carreira que poderiam se beneficiar da pesquisa por voz, como usá-la para passar por perguntas e técnicas de entrevistas simuladas. Ter a assistente virtual Alexa da Amazon fazendo uma série de perguntas de entrevista para as quais o candidato pode responder e depois ouvir significa que essas pessoas podem avaliar rapidamente seu próprio desempenho quando as respostas são ditas em voz alta. Isso fornece uma valiosa prática de entrevista”, finaliza ela.

Fonte: https://cio.com.br/como-a-tecnologia-de-pesquisa-por-voz-pode-impactar-o-mercado-de-trabalho/