Recursos do registro de domínios ‘.br’ viabilizam criação de quatro novos Centros de Pesquisa em Inteligência Artificial no país

Recursos do registro de domínios ‘.br’ viabilizam criação de quatro novos Centros de Pesquisa em Inteligência Artificial no país

Edital realizado por meio de convênio entre FAPESP, MCTI, MCOM e CGI.br selecionou propostas de instituições de PE, SP e RJ

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), o Ministério das Comunicações (MCOM) e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) divulgam, nesta segunda-feira (4), as propostas selecionadas no âmbito de edital para a constituição de centros de pesquisa em inteligência artificial. Quatro projetos foram selecionados e serão contratados por um período de cinco anos renováveis por mais cinco anos, de acordo com os resultados mensurados. Ao todo, serão 10 novos centros de pesquisa em inteligência artificial a partir de acordo firmado entre as instituições – outros seis centros foram anunciados em 2021.

A verba para o financiamento é originária da arrecadação do registro de domínios “.br” recolhidos pela FAPESP no período de 1998 a 2005, período em que esses recursos eram lá depositados – atividade assumida posteriormente pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). Em 2015, o CGI.br, FAPESP, MCTI e MCOM divulgaram a primeira chamada de propostas, fruto do acordo de cooperação estabelecido entre as instituições. Desde então, a FAPESP tem lançado editais e chamadas de fomento à pesquisa que utilizam essa fonte de recurso.

"Para nós, do CGI.br, é muito importante investir os recursos provenientes dos registros de domínios ‘.br’ – que integram a reserva que compõe o convênio do MCTI, MCOM e Fapesp – para o fomento à pesquisa no universo da Internet, particularmente, em um tema tão relevante como a Inteligência Artificial. Os centros de pesquisa em IA serão fundamentais para ampliar o protagonismo brasileiro nessa área, para criar estímulo à manutenção de pesquisadores qualificados no Brasil, que são estratégicos para um projeto de soberania tecnológica para o nosso país", ressalta Renata Mielli, Coordenadora do CGI.br.

Contemplados

Os CPAs em Inteligência Artificial seguem o modelo adotado no programa Centros de Pesquisa em Engenharia/Centro de Pesquisa Aplicada (CPE/CPA) da FAPESP. Os novos Centros se dedicarão ao desenvolvimento de pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação, aplicadas e orientadas à resolução de problemas que possam ser resolvidos por meio de inteligência artificial.

Confira os projetos selecionados:

  • O PRAIA Educação - Pesquisa realmente Aplicada em Inteligência Artificial: educação para a 4a revolução industrialterá como pesquisador responsável Gleber Lisboa Ramalho e sede no Centro de Informática (CIn) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);
  • Também do CIn da UFPE, o Centro de Excelência em Inteligência Artificial para a Segurança Cibernética será comandado pela pesquisadora Teresa Bernarda Ludermir;
  • Já o pesquisador Alvaro Luiz Gayoso de Azeredo Coutinho ficará à frente do Centro de Excelência em Inteligência Artificial para Energias Renováveis, que será funcionará no Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • O Centro de Pesquisa em Engenharia Ciência de Dados para a Indústria Inteligente (CDI2), sediado em três unidades, Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo (ICMC/USP), Instituto de Computação da Universidade Estadual de Campinas (IC/UNICAMP) e Instituto Avançado para Inteligência Artificial (AI2/UNESP), tendo como pesquisadores principais, José Alberto Cuminato, Sergio Ferraz Novaes e Alexandre Xavier Falcão, em parceria com o SENAI de São Paulo.

Veja mais: Link

Share This Post

Post Comment