Outsourcing de equipamentos de TI passa a ser tendência entre os contratos de empresas de Telecom

Outsourcing de equipamentos de TI passa a ser tendência entre os contratos de empresas de Telecom

Por Renan Torres, vice-presidente da Arklok

É fato que com a evolução da sociedade, os serviços também passam por transformações. O outsourcing de equipamentos de TI faz parte dessa adaptação das novas demandas do mercado e, conforme o tempo passa, mais setores demandam e oferecem as soluções que esse nicho de locação proporciona. Esse é o caso das empresas de Telecom, que agora passam a incluir no seu escopo de trabalho a locação de equipamentos de TI para o setor B2B, ou seja, as companhias de rede agora também disponibilizam para os seus clientes a possibilidade de locar a infraestrutura de TI.

Entre as vantagens dessa expansão no escopo de trabalho das operadoras de rede, destaca-se a praticidade oferecida aos clientes. Atualmente, os consumidores das empresas especializadas em rede exigem um atendimento 360° que contempla serviços que transcendem as atividades previstas no escopo de trabalho desse setor. Essa é uma tendência que representa um mercado cada vez mais voltado para o conceito de “everything is a service”, no qual os clientes buscam por contratos facilitados e pagam por um único serviço em vez de vários produtos.

Na área de telecomunicações, isso significa que as empresas estão ofertando soluções completas, sendo possível contratar a infraestrutura de rede, tudo em um único contrato com uma única empresa. De forma prática, para nós da Arklok, essa procura significa a expansão da nossa área de atuação, na qual locamos os nossos equipamentos e serviços para uma empresa que irá incluir essas soluções em um escopo de trabalho completamente personalizado para os seus clientes.

E a tendência é que cada vez mais empresas passem a incluir o outsourcing em seu catálogo de serviços. Com essa expansão e interesse, muitos podem pensar que novas empresas de locação de infraestrutura de TI podem surgir, mas, no entanto, o que o mercado mostra é justamente o contrário. As companhias não pretendem se envolver na implementação e disponibilização desses contratos. Isso acontece porque consolidar um negócio de outsourcing demanda muito estrutura, investimentos e estudo.

Por isso, observamos uma grande procura pela ‘’sublocação’’ dos nossos serviços. Dessa forma, as empresas podem oferecer todas as soluções que oferecemos sem dispor de uma estrutura própria para isso. O resultado é a captação de novos clientes e uma maior participação de mercado, já que essa é uma tendência que deve continuar em expansão.

De acordo com a TIC Empresas, levantamento do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), houve um crescimento de 60% na adesão de contratos oferecidos por empresas como a Arklok, que garantem a terceirização completa da estrutura de tecnologia. A expectativa é que o setor continue crescendo e convertendo novas frentes de mercado, já que aos poucos, esse tipo de serviço está conquistando mais adeptos.

Para mim, enquanto um profissional com experiência no mercado de Telecom e no setor de outsourcing, é um prazer acompanhar os desdobramentos desse mercado e estar preparado para atendê-lo da melhor forma possível.

Share This Post

Post Comment