Legalidade de documentos digitais deve ter leis e tecnologia

Especialistas debatem tema: "Evolução da Legalidade dos Documentos Digitas"

O mundo digital trouxe mais agilidade e transformou os processos de negócios. Mas, na parte jurídica que envolve a digitalização de documentos, a discussão sobre as melhorias ainda é forte. O tema foi debatido em Talk Show durante  ECMSHOW 2011, maior evento de gestão da informação do País. Para o advogado Augusto Marcacini, da OAB-SP, há aspectos distintos entre a necessidade legal e a rapidez do mundo privado. “Alguns documentos não têm o prazo de prescrição longo e não precisam de tantos cuidados, outros devem durar por décadas e precisamos garantir que eles sejam reconhecidos como verdadeiros mesmo digitalizados”, diz.

Já a especialista forense e professora da PUC-PR, Cinthia Freitas, alerta para casos específicos que necessitam de comprovação da veracidade. “Quando isso ocorre, o documento digitalizado precisa ter indícios que permitam a demonstração de evidências que recuperem sua história”, comenta. Segundo a educadora, em algumas digitalizações esses vestígios somem.

Como a tecnologia evolui tanto para a veracidade quanto para que criminosos tenham ferramentas para falsificar documentos digitais, a diretora de Tecnologia e Produtos da ATP, Andrea de Freitas Passuello, propõe que as soluções de digitalização sigam leis, características do mundo privado e sempre incluam mais tecnologias. “A sociedade está mudando, existem leis que resolvem uma parte e a TI pode ajudar nesse avanço”, completa.

 

Share This Post

Post Comment