Em busca de encontrar uma solução sustentável para os fatores externos trazidos às placas solares, que interferem diretamente nos níveis de produção de energia, a AES Brasil implementou um novo sistema, inédito no País, para execução das atividades de limpeza dos painéis fotovoltaicos, na usina de Guaimbê, baseado na utilização de robôs.

Após realizar estudos comparativos, a empresa escolheu fazer uso da nova máquina. "Quando comparamos as duas tecnologias podemos observar benefícios que antes não eram alcançados. Com o uso do robô tivemos um aumento de 5% na produção, uma ergonomia favorável, diminuição de 233% na emissão de CO², 67% no consumo de água e uma melhora nos EPIs dos operadores", afirma Fernanda Amorim, analista na Coordenação de Gestão de Facilities.

O robô, utilizado desde junho, tem sua alimentação proveniente de baterias de lítio, sendo operado por controle remoto, com alcance de até 200 metros. Além do avanço da tecnologia, o equipamento, que não passa dos 100kg, possui fácil montagem, permitindo também o transporte sem dificuldades para outras localidades, menores custos com manutenção e diminui a necessidade de paradas recorrentes.

Segundo Fernanda, os resultados podem ser medidos e demonstrados em números, já outros são visíveis no dia a dia. "Usávamos um equipamento com escovas rotativas, alimentado pelo sistema de tração de um trator. O trabalho era executado por seis colaboradores e para a realização era preciso utilizar um alto consumo de óleo diesel, além de colocar em risco a segurança dos colaboradores", finaliza.