A Most nasceu em 2000, como o propósito oferecer aos seus clientes, produtos e serviços de Tecnologia da Informação, tendo a qualidade como fator determinante de vantagem competitiva, assim como o estabelecimento de relações comerciais duradouras.

Com sede em Belo Horizonte/MG, a Most é hoje uma empresa voltada para a criação de soluções tecnológicas avançadas, baseadas em recursos de Inteligência Artificial, para facilitar e automatizar processos cadastrais das empresas.

A transformação digital aumentou exponencialmente o poder que a informação tem de gerar valor para os negócios. Neste mercado de processamento de informações, a Most já é referência nacional e desde o ano passado busca expandir seus horizontes para o mercado internacional. Junto com seus produtos, a Most oferece também a prestação dos serviços de suporte técnico, manutenção e atualização de suas soluções.

“Fruto da hiperconectividade gerada pela internet e pelos smartphones, o mercado de processamento de dados se agigantou. Mais do que nunca é crucial, para as pessoas e empresas, poderem dispor de instrumentos e serviços que garantam o processamento de seus dados de forma rápida e eficiente, a partir de qualquer lugar, e sem perder de vista a integralidade e confiabilidade dos dados” afirma Jean Michel, Presidente do grupo MOST, sobre a visão da empresa sobre o mercado.

“As demandas atuais só são atendidas quando envolvem total conectividade, processamento em tempo real e acessível em qualquer parte do mundo. É dentro desse cenário que a Most trabalha seus produtos. Oferecemos nossas soluções como serviços, utilizando o conceito SaaS e com processamento em nuvem”, completa.

Coronavírus – Preparada, empresa criou iniciativas de sucesso

Jean Michel comenta que em função da tecnologia que a empresa dispõe, e com a qual trabalham, a Most sofreu pouco com a crise deflagrada pela pandemia. “Já contávamos com toda a infraestrutura necessária para o trabalho remoto de nossos profissionais, e com a garantia de que não haveria nenhuma possibilidade de perda de qualidade ou segurança na prestação de nossos serviços”, avalia.

“Então, desenhamos e implementamos um plano abrangente de atividades em regime de home office para toda a nossa equipe. E foi um grande sucesso! Já estamos há quase 7 meses em trabalho remoto, mantendo a mesma eficiência, produtividade e qualidade que tínhamos antes da pandemia”, detalha o profissional.

Desde o início da crise, a Most se aproximou ainda mais de seus clientes, de forma a entender como essas empresas estavam sendo afetadas, e dentro de limites de capacidade de absorção de impactos, buscou oferecer àqueles, em maior dificuldade, ampliação de prazos ou até isenções de pagamentos.

Também com essa iniciativa, a empresa obteve muito sucesso. “Assim, com empatia e confiança, estreitamos ainda mais os laços com nossos clientes, e os momentos de maior intensidade da crise foram superados e já estão ficando para trás” completa Jean Michel.

Mundo mais paperless e a importância ABEINFO

A Most acredita em um mundo mais sustentável e sem papel. Resolvemos quase todos nossos problemas pessoais com as pontas dos dedos. A informação está na palma de nossas mãos, em tablets e celulares. “Este é certamente um caminho sem volta. Cada vez mais as informações já nascem digitais, e assim permanecem. Já há muito tempo que nas atividades comerciais, as informações são digitais e totalmente avessas ao uso de papel. E com o avanço na regulamentação, até as atividades em que isso parecia ser mais difícil, como é o mundo dos documentos contratuais e cartoriais, é cada vez maior a realidade digital sem a presença do papel”, acrescenta Jean Michel.

Sobre a ABEINFO, Ícaro garante que pertencer à entidades de seu setor, garante estar sempre a par das novidades que cercam o seu meio profissional. “Ser associado é contar com um importante apoio para a atuação no mercado, e a possibilidade de levar e divulgar a sua empresa, sua marca e seus produtos para dentro de nossa comunidade”, finaliza.