Atualização liberada em setembro traz mais notificações e poder de controle sobre os apps

A Apple anunciou em setembro deste ano o lançamento do iOS 14, última versão atualizada do sistema operacional para modelos de celulares iPhone. Aparelhos mais antigos, como iPhone 6, 5S, 5C e modelos anteriores a esses, no entanto, não receberam a atualização.

Entretanto, para os modelos mais recentes, contemplados pela versão, os novos recursos presentes tornam o iOS 14 mais seguro para seus usuários. Com atenção especial à privacidade, a atualização dá mais controle ao usuário sobre suas próprias informações pessoais, com ferramentas que dão poder de decisão ao usuário sobre enviar ou não dados para desenvolvedores de aplicativos, anunciantes e provedores online. Confira abaixo alguns dos recursos.

Notificação do uso de microfone e/ou câmera: Além da permissão de acesso à câmera e ao microfone, o iOS 14 mostra aos usuários em tempo real sempre que um app acessar a captura de áudio ou vídeo do aparelho. Para mostrar que a câmera está ativada, aparece uma bolinha verde na lateral do telefone. Já para mostrar o uso do microfone a bolinha é laranja.

Maior controle no compartilhamento de fotos armazenadas: Antes da nova versão do iOS, o iPhone disponibilizava uma escolha padrão de compartilhamento: permitir o acesso total ou negar. No entanto, agora, há a possibilidade de liberar o acesso de fotos específicas, mantendo a privacidade das demais.

Além dos recursos comentados, há melhorias na privacidade do Wi-Fi, novos requisitos para divulgação de dados, notificações de senhas, melhor controle de acesso local e redes, entre outros.

Esses recursos, que prezam pela proteção de dados, são condizentes com o que Tim Cook, CEO da Apple, declarou no DreamForce, em novembro de 2019 – que a privacidade é um direito humano fundamental. Para ele, a privacidade é um elemento que precisa fazer parte da estrutura inicial de um produto. “Você não pode simplesmente ‘adicionar’ a privacidade. Não é algo que você faz, é algo que você projeta”, afirmou Cook. Esse alinhamento entre discurso e realmente colocar em prática reafirma o compromisso que a organização tem com seus consumidores e usuários.

Proteção além dos dados

Adquirir um iPhone é um investimento alto. Portanto, para garantir, além da proteção de dados com os recursos disponibilizados pela Apple, é necessário proteger o aparelho em si. Eventuais quedas podem acontecer e até mesmo roubos. Por isso, ter um seguro iPhone que cubra esses possíveis acontecimentos é o recomendado para ter mais segurança e tranquilidade ao utilizar o aparelho.