A área de Tecnologia Digital (TD) da Natura buscava no mercado uma empresa focada em outsourcing de impressão e, segundo contam Agenor Leão, vice-presidente de Tecnologia Digital da companhia, e Alan Amaral Lima, coordenador do setor, não bastava atualizar o parque, ampliar os serviços e reduzir custos, pois isso é trivial, o benefício tinha que ser reconhecido desde o retorno de investimento até a redução de insumos.

Leao destaca que a área atua diretamente no processo de negócio da companhia: “buscamos sempre parceiros dispostos a inovar e desenvolver soluções lado a lado com a Natura”. O projeto de terceirização de impressão, batizado de “Papyrus”, precisava acompanhar o crescimento da empresa, que conta com uma rede composta por 25 sites, servidores em ambientes Windows, com 7.200 usuários no AD (Active Directory) e 4.500 máquinas em rede.

Nesta esteira de atualização e renovação, veio a oportunidade de adotar soluções que pudessem controlar o consumo, reduzir custos, neutralizar e compensar as emissões de CO2, além de destinar insumos e equipamentos, após o término da sua vida útil, para serem descartados de maneira adequada, possibilitando sua reciclagem e, finalmente, um parceiro com disposição para atuar no âmbito social em conjunto com a empresa.

Depois de ampla pesquisa no mercado, a Natura chegou à NDDigital e à Servitécnica, que possuíam um combo de soluções que atendiam perfeitamente às aspirações da TD. De acordo com os executivos, a atuação das empresas superou as expectativas: “fomos atendidos com pontualidade, tanto do ponto de vista técnico, quanto comercial, e sem registro de incidentes no processo de implementação das soluções em todas as unidades regionais da Natura, que estão em diferentes Estados, e nas duas centrais de distribuição”.

O projeto de outsourcing de impressão precisava ir além da redução de páginas impressas, de acordo com o vice-presidente de TD da companhia: “mais do que reduzir o consumo de CO2, por exemplo, precisávamos de soluções que contribuíssem para zerar o impacto de carbono”, conta. Este objetivo foi atendido através do programa NDD Green Carbon, gerenciado pela NDDigital, e, até maio deste ano, foram plantadas cerca de 1.500 árvores para contribuir com a neutralização de carbono.

Leão conta que todo o projeto da terceirização de impressão gerou um movimento interno de atitudes entre os colaboradores: “de nada valeria a tecnologia sem o engajamento das pessoas, e isso aconteceu de forma espontânea, com as soluções alinhadas a uma comunicação direta e eficiente sobre o assunto, chamando a todos para fazerem parte do projeto”, destaca.

A Natura reduziu o consumo de materiais, bens e serviços, e deu adeus ao desperdício de páginas. Antes do projeto de outsourcing, eram perdidas cerca de nove mil páginas por mês. No primeiro ano de funcionamento das soluções, porém, este número caiu 71% e, hoje, já foi reduzido em 81%. Na área social, a capacitação dos fornecedores e a doação de equipamento de impressão para uma escola, foram ganhos essenciais.

O Programa Green Carbon, criado para agir diretamente na neutralização das ações poluentes, prevê o plantio de árvores numa área de mais de 1.300 hectares em Lages/SC, administrada por uma equipe da empresa. O plantio pode ser acompanhado pelo site www.nddgreencarbon.com e os parceiros do projeto recebem o “Selo Verde”, que certifica e garante este plantio.