Em tempos de uma explosão da digitalização, que envolve custos e alto investimento financeiro e de pessoal para as empresas de todos os setores que acumulam dados, papéis e processos, a Xerox traz inovações e softwares para simplificar os processos e oferecer, a partir da gameficação, gerenciamento de processos e soluções digitais, ferramentas que permitam reduzir efetivamente os custos, gerar métricas e controlar qualquer tipo de dado ou atividade, com máquinas que “pensam” – a chamada inteligência artificial.

 

A maior eficiência dos processos de negócios das empresas e como tornar mais perceptível o valor das atividades de TI, em um mundo quase que totalmente digitalizado, foram temas discutidos por CIOs no evento promovido pela Xerox hoje (15), em São Paulo. O VP do Gartner para América Latina, Cassio Dreyfuss, o diretor de serviços da Xerox, Rodrigo Belluco, e o pesquisador da Xerox, Yves Hoppenot, se reuniram para analisar o mercado e propor soluções e softwares que permitam melhorar o desempenho nas empresas, com menos impressão e melhor qualidade de gestão dos documentos, sejam eles em papel ou digitais. De acordo com o Gartner, hoje, 66% dos investimentos em TI são apenas para manter o funcionamento da estrutura, sobrando apenas um terço dos recursos para inovações tecnológicas e liderança digital nas companhias.

 

A terceirização de serviços de TI é algo ainda novo no Brasil, diferente do que é realizado por empresas no  exterior, o que também aumenta os custos das companhias, que perdem com a falta de gerenciamento adequado de seus processos e informações. A Xerox já oferece a grandes empresas mais eficiência com sua oferta de serviços, como consultoria interna, gerenciamento de processos de negócios e impressão, digitalização, e gestão de toda a informação, dando a destinação adequada a cada documento. O desafio para 2015, segundo os palestrantes, é lidar com o cenário econômico nacional e competir globalmente. Para isso, a gestão de TI tem que adotar práticas de gerenciamento novas, enfatizando o foco e a disciplina, envolvendo tanto o público interno quanto a rede de parceiros e fornecedores, com iniciativas conjuntas para a criação de novos modelos e processos.

 

“Governança, flexibilidade e gestão colaborativa são as soluções para garantir processos mais eficientes e dar a percepção real do valor da área. A empresa precisa de líderes capazes de criar uma história, articular a visão e ajudar a conduzir o negócio nessa direção para tirar partido das oportunidades. Atuar de forma colaborativa com a demanda e oferta de recursos é o conceito que se deve ter em mente”, avalia o VP do Gartner para América Latina, Cassio Dreyfuss.

 

Processos de negócios como serviços em nuvem estão crescendo no Brasil, onde não há uso da nuvem para acesso à inovação, existindo apenas o modelo híbrido, em que parte das soluções terceirizadas aqui ainda são metade da média global. Segundo dados do Gartner, no mundo, 68% dos CIOs pretendem trocar seus fornecedores de tecnologia nos próximos dois anos. No Brasil, 71% destes mudariam por problemas de qualidade dos fornecedores externos. Para a Xerox, a mobilidade e a segurança, assim como a gestão de informações empresariais e privacidade de dados podem caminhar juntas.

 

Descobrir os custos escondidos, melhorar a produtividade dos funcionários e ter informações precisas, com custo total detalhado é quase uma conversa entre máquinas, possível a partir de uma otimização detalhada. Algumas ferramentas são a gameficação – com o uso de técnicas de jogos para obter a colaboração dos clientes, com competitividade, sustentabilidade e geração de dados – e a partir de sistemas integrados e da Internet das Coisas, reduzindo custos a partir do uso de sensores que geram métricas e, daí, metas alcançáveis de desempenho.

 

“A equipe de consultoria e softwares que trazem diferenciação e customização, entendendo os processos da empresa, permitem à Xerox fazer análises por diferentes perspectivas, identificar a obsolescência de equipamentos, a sobrecarga de trabalho que aumenta os custos e a fazer a captura inteligente, em que a Xerox faz o roteamento de mensagens da caixa postal dos clientes, digitalizando e inserindo os documentos nos processos adequados”, afirma Rodrigo Belluco, diretor da Xerox.