Tribunais Regionais Eleitorais e Tribunal Superior Eleitoral utilizaram tecnologias da Embratel

Embratel comemora o sucesso do trabalho realizado nos dois turnos das Eleições 2018. A empresa garantiu, mais uma vez, a tecnologia envolvida durante as votações para Presidente da República, Governadores, Senadores, Deputados Federais, Distritais e Estaduais em todo o País. Como fornecedora de parte dos  serviços de dados, Internet, segurança anti-DDoS, telefonia fixa e móvel para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, e para diversos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), a Embratel atuou para garantir a apuração dos votos de cerca de 120 milhões de eleitores que compareceram a mais de 450 mil urnas para votar. A transmissão rápida e sem falhas dos votos, realizada por meio de uma rede segura da Embratel, permitiu que os brasileiros conhecessem rapidamente os candidatos eleitos. Desde 1989, a Embratel disponibiliza para o TSE e diversos TREs tecnologia e infraestrutura para o processo eleitoral.

 “A Embratel possui uma ampla rede e infraestrutura de TI e Telecomunicações que foi capaz de assegurar a transmissão de uma quantidade gigantesca de dados durante as eleições. Por meio das nossas soluções, o processo eleitoral foi transparente, rápido e seguro, com a confiabilidade necessária para um acontecimento desse porte”, diz Maria Teresa de Azevedo Lima, Diretora Executiva para Governo da Embratel, destacando que o sistema eleitoral do Brasil é reconhecidamente um dos mais eficientes, abrangentes e seguros do mundo.

Além de atender ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Embratel atuou em 11 Tribunais Regionais Eleitorais (TRE), incluindo o de São Paulo que é o maior colégio eleitoral do Brasil, com mais de 33 milhões de eleitores. As soluções fornecidas também foram utilizadas para evitar ataques cibernéticos que poderiam gerar problemas e instabilidade nos sistemas de apuração.

O trabalho para as Eleições começou meses antes do período eleitoral. Para garantir o perfeito funcionamento de toda a infraestrutura, a Embratel mapeou as redes e se preparou antecipadamente para as demandas técnicas, fazendo, inclusive, várias simulações prévias de performance da rede e de funcionamento dos sistemas. Para garantir a estrutura, a empresa reforçou sua rede em diversas localidades, instalou sistemas de backup e programou o funcionamento ininterrupto dos sistemas durante os dois períodos de votação.

“Mais de 200 funcionários da Embratel atuaram dedicados às eleições. Estamos muito felizes com o total funcionamento das nossas soluções e infraestrutura, que contribuíram para mais uma eleição no País”, afirma a executiva.