Automação de testes reduz bugs no e-commercee fortalece relação entre empresas e consumidores

Automação de testes reduz bugs no e-commercee fortalece relação entre empresas e consumidores

O volume de reclamações por erro nas finalizações de compras, entregas não realizadas, cobranças, entre outros problemas cresce acentuadamente durante a Black Friday em sites voltados a direitos do consumidor. Para evitar que a baixa reputação nesses canais prejudique a marca, empresas de todos os segmentos têm investido na automação de testes de softwares.

"É uma ferramenta que ajuda a fortalecer a relação entre empresas e consumidores, além de evitar bugs nas etapas de e-commerce que impedem as vendas ou acarretam em produtos não entregues ou valores cobrados de maneira equivocada", afirma Bruno Rondini, CEO da Orange Testing, criadora da primeira plataforma brasileira de automação de testes de software totalmente SaaS (Software as a Service), focada em aperfeiçoar a qualidade dos sistemas e reduzir custos operacionais.

Um teste que levaria, em média, 7dias para ser realizado manualmente passa a ser feito em poucas horas ao ser automatizado pelas soluções da Orange Testing. A automação é online e integra aplicações WEB, Mobile e API’s dentro do mesmo ambiente de testes, sem a necessidade de uma programação.

"O trabalho da Orange é fundamental, principalmente nos momentos de pico, quando a demanda por escalabilidade cresce em uma velocidade maior do que as aplicações. Nossa ferramenta automatiza os testes de forma padronizada, realiza o regressivo de ponta a ponta, e desafoga a equipe de QA’s para que ela consiga focar nos testes exploratórios", detalha Rondini.

Números do Reclame Aqui na última edição da Black Friday, em 2021, ilustram a importância da automação de testes. Cerca de cinco horas antes de acabar a sexta-feira de ofertas, o site de reclamações já tinha registrado 19% mais queixas do que o total da edição anterior. Entre os principais problemas citados pelos consumidores estavam: atraso na entrega (18,92%), estorno do valor pago (8,69%), finalização da compra (6,51%) e produto errado (5,5%).

Share This Post

Post Comment