A Valid, multinacional brasileira de soluções seguras para identificação e rastreabilidade de dados, está ampliando seu portfólio de soluções para Smart Cities, ou Cidades Inteligentes, com tecnologia para a operação de estacionamento rotativo público.

Por meio de sua subsidiária Interprint, a companhia, em consórcio com a SERBET, será a responsável pela implantação do serviço de estacionamento rotativo digital para o município de Guaratinguetá, no interior de São Paulo. Através de aplicativo no celular, o usuário pode adquirir crédito e controlar o consumo do tempo de uso da vaga e o seu custo, além de fazer a busca de vagas disponíveis na área de zona azul.

O projeto, que garante agilidade e inovação dos serviços, prevê a troca do talonário físico de estacionamento para um aplicativo, que opera tanto em sistemas iOS quanto Android. O sistema identifica e monitora as vagas em uso e disponíveis em tempo real, garantindo ao cliente acesso a todas as informações no momento da compra do crédito.

Com o novo modelo digital, a Interprint será responsável pela operação do sistema com a contratação dos monitores que orientarão a população sobre as novas funcionalidades, supervisionando possíveis irregularidades ou outras infrações nas mais de mil vagas disponíveis no município.

Além disso, a companhia também garantiu o investimento de R$382 mil em 17 novos parquímetros digitais, que recebem pagamentos por cartão de crédito, débito, aplicativo, as tradicionais moedas, além da possibilidade de compra em pontos de venda, plataforma WEB ou pelo próprio celular do usuário, gerando mais conforto e segurança.

“O uso de ferramentas de Smart Cities traz flexibilidade, conforto e segurança para o usuário, além de garantir à transformação digital nas cidades, entregando qualidade de vida para população”, destaca Marcio Bastos, Superintendente Comercial de Identificação.

Imersa neste ecossistema de inovação, a Valid já oferece soluções de Cidades Inteligentes no Brasil e no exterior. Em São Caetano do Sul, no ABC Paulista, por exemplo, o projeto já está na fase de identificação do cidadão para a criação de uma base de dados unificada. “Uma das dificuldades para o setor público sempre foi o relacionamento mais competente com a população e essas soluções garantem tomada de decisão precisa e eficiente”, explica Bastos.

Oportunidades crescentes no mercado de Cidades Inteligentes vêm impulsionando investimentos em tecnologia para este tipo solução. A expectativa, de acordo com a consultoria de inteligência de mercado IDC, é de que até 2021 os investimentos globais no setor cheguem a US$ 135 bilhões.