Black Friday: veja 5 dicas para despontar as vendas na data

Black Friday: veja 5 dicas para despontar as vendas na data

Por Clóvis Souza, fundador e CEO da Giuliana Flores

A sexta-feira mais quente do varejo está chegando, e é preciso que os empreendedores estejam bem-preparados. A Black Friday é uma das datas comerciais mais importantes para os setores de varejo e e-commerce no Brasil. E isso é especialmente crítico para os pequenos e médios negócios, que precisam estar capacitados para receber o montante de acessos, guiar os consumidores durante a compra, passar segurança e gerar um acompanhamento de pós-venda que satisfaça as expectativas criadas para a época.

A data surgiu nos Estados Unidos e, por lá, acontece sempre um dia depois do Dia de Ação de Graças, feriado bem tradicional para o povo norte-americano e que, estrategicamente, abre a temporada de compras natalinas. Este ano, a data cai em 25 de novembro e deve movimentar R$ 5,9 bilhões no e-commerce brasileiro. A pesquisa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) aponta ainda que número de pedidos online deve ultrapassar os 8,3 milhões. As categorias mais aquecidas este ano serão: telefonia, eletrônicos, informática, eletrodomésticos e eletroportáteis, moda, beleza e saúde.

Independentemente do segmento de atuação, é importante se preparar não apenas para atender ao aumento na demanda e fidelizar o cliente, mas também para aproveitar a oportunidade de despontar as vendas e aquecer o seu negócio. Veja aqui 5 dicas para se preparar e aumentar as vendas na data mais esperada do varejo!

  1. Entender a demanda

Fazer um estudo prévio de como foi a participação do seu negócio em anos anteriores ou em outras datas é importante para planejar o trabalho. Com isso, é possível identificar os produtos mais buscados, os itens que obtiveram mais sucesso, a tendência do momento e outras informações que vão te auxiliar a programar a data. Uma boa dica é apostar em tecnologia e utilizar ferramentas para vendedores de e-commerce com disponibilização de dados inteligentes.

  1. Unir o online ao presencial

De acordo com a pesquisa “Experiência do Consumidor Brasileiro”, realizada pelo Opinion Box, metade dos brasileiros prefere comprar online. Por outro lado, 29% ainda preferem as lojas físicas e 21% têm preferência igual por ambas. O estudo mostra que quem empreende com vendas e serviços não pode deixar as oportunidades de lado. Fazer o cross entre os formatos de venda é fundamental para uma experiência completa ao cliente. Em todas essas frentes é necessário ter planejamento bem definido para cada target. E, o mais importante, oferecer experiência de ponta a ponta ao consumidor, sejam quais forem os canais e, se possível, uni-los para um complementar o outro. É preciso criar uma estratégia bem definida para que a marca se desenvolva no digital e no presencial.

  1. Investir em estoque

O gasto com estoque deve ser visto como oportunidade, e não endividamento. Atualmente, o mercado oferece soluções de crédito que permitem investir em produtos para essas datas com prazos mais longos e melhores taxas de pagamento, além de conectar o varejista a fornecedores conveniados. Essa ação vai trazer maior diversidade de ofertas e atrair o cliente para uma experiência mais completa em um só lugar.

  1. Garantir entrega eficiente

Existe um fator primordial para o sucesso do cliente após sua decisão de compra na Black Friday: um processo eficiente de logística. As marcas não somente precisam se importar com os períodos pré e durante venda na época de descontos, mas também garantir a satisfação do cliente com a entrega do produto adquirido. Esse diferencial vai estimular o cliente a voltar ao seu site e comprar mais.

  1. Investir em prevenção de fraudes

Hoje, a tecnologia pode ser aliada da otimização de processos e da prevenção de fraudes. Esse diferencial pode ser decisivo para fidelização do consumidor. Se você passa segurança para o cliente, seus resultados serão muito superiores. É interessante adotar soluções de prevenção de fraudes financeiras, que oferecem a comerciantes e fintechs uma ferramenta de combate a crimes virtuais. Para a Black Friday, a orientação é aumentar ainda mais a segurança, principalmente no WhatsApp, que é o aplicativo mais utilizado no dia a dia das pessoas.

Share This Post

Post Comment