Cresce uso de IA para recomendação automática de conteúdo no treinamento profissional

Cresce uso de IA para recomendação automática de conteúdo no treinamento profissional

Uma das principais constatações do Relatório Future of Jobs, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial foi o fato de que a aceleração da transformação digital produzida pela pandemia tornou mais curta a janela de oportunidade para requalificar e aprimorar os trabalhadores. Os empregadores entrevistados pela instituição para a confecção do estudo revelaram ter a intenção de oferecer requalificação e atualização para pouco mais de 70% de seus funcionários até 2025. No entanto, o trabalho informa que apenas 42% dos funcionários estão aceitando oportunidades de requalificação e atualização apoiadas por seus contratantes. Neste contexto, cresce a tendência de ampliar o engajamento com o uso de tecnologias emergentes como a Inteligência Artificial (IA) para recomendação automática de conteúdo e a gamificação.

Ainda com base nos dados do trabalho produzido pelo Fórum, o fundador da edtech Beedoo, Álvaro Manzione acrescenta que, em média, as empresas estimam que cerca de 40% dos trabalhadores precisarão de uma nova requalificação a cada seis meses. Além disso, 94% dos líderes empresariais esperam que seus funcionários adquiram novas habilidades no trabalho o quanto antes. “Suprir uma demanda com este volume e nesta velocidade é uma tarefa praticamente impossível de ser executada pelos métodos tradicionais de treinamento. Por isso, as empresas estão buscando a cada dia novas tecnologias e metodologias de ensino profissional”, diz.

Segundo ele, neste sentido a grande tendência é a inteligência artificial para recomendação automática de conteúdo porque ela automatiza a avaliação e, na medida em que identifica o ponto no qual o trabalhador precisa aumentar o conhecimento e melhorar a eficiência, o próprio sistema se encarrega de enviar conteúdos personalizados. ”Normalmente estes sistemas são complementados com modelos de gamificação de forma que a pessoa receba recompensas por consumir conteúdos que ela mesma precisa para sua atividade profissional. Essa tem se mostrado a melhor forma de engajar o trabalhador em treinamento profissional”, afirma.

A Beedoo acaba de lançar uma solução chamada “BeeAI” que vai na direção desta tendência. O sistema utiliza mais de 15 informações diferentes dos usuários para recomendar conteúdos de forma fluída e personalizada. A startup, que está presente em 14 países dos continentes Americano e Europeu com mais de 250 mil usuários em sua plataforma, utilizou ferramentas modernas de recomendação de conteúdo tal como fazem grandes empresas como Instagram (Meta), Netflix, Spotfy e Youtube. Conforme o usuário vai navegando na plataforma dentro de sua jornada diária, o BeeAI vai recomendando os conteúdos no momento mais apropriado, gerando mais relevância e engajamento. “Os números mostram que aqueles trabalhadores que mais usam a plataforma são os que acabam performando melhor. E isso acontece de uma maneira natural, com a qual as pessoas já estão acostumadas a fazer em suas redes sociais”, afirma.

O esforço para acelerar os resultados com treinamento profissional vai ao encontro do interesse das empresas. De acordo com o Future of Jobs, uma média de 66% dos empregadores entrevistados espera obter um retorno sobre o investimento em qualificação e requalificação dentro de um ano.

Share This Post

Post Comment