Low-Code, um aliado para a estratégia omnichannel

Low-Code, um aliado para a estratégia omnichannel

Por Ricardo Recchi, country manager da GeneXus Brasil, Portugal e Cabo Verde

À medida em que os clientes se tornaram mais exigentes e desejam receber informações em tempo real sobre suas compras on-line, tornou-se essencial que as organizações integrem seus canais para que o consumidor tenha as mesmas informações em todos os pontos de contato da sua jornada. Essa estratégia Omnichannel visa melhorar os relacionamentos a partir da integração de sistemas.

Para realizar essa ação, disponibilizando os dados trafegados por diferentes canais, físicos e digitais, e que se conectem com ferramentas que facilitam a comunicação e o atendimento ao cliente, é imprescindível contar com uma tecnologia Low-Code. Isso porque esse tipo de software automatiza o cruzamento de dados e a distribuição das informações, além de tornar os desenvolvimentos de sites e aplicativos integrados e responsivos, pois reúne linguagens de programação e padrões das principais ferramentas tecnológicas do mercado. O resultado é a melhoria da comunicação entre os canais e a disponibilização das informações em tempo real para os usuários.

Um ponto interessante do Low-Code é que ele também pode reunir ferramentas de design, como o Sketch e o Figma, o que levará agilidade para manter e melhorar a interface e a visualização das informações nos canais. Os chatbots, programa que funciona como um robô automatizado para o atendimento ao cliente e facilita a comunicação e o andamento das solicitações dos clientes, é outra facilidade que pode ser contemplada por essas ferramentas.

No que tange à integração de sistemas, o Low-Code conecta, por meio de APIs (Application Programming Interface), todos os dados e os sistemas adaptados às necessidades das organizações para gerar as informações necessárias aos consumidores, seja por e-mail, SMS e WhatsApp. Isso sem contar que, internamente, as empresas podem se beneficiar do Low-Code a partir da realização de análises de dados para aumentar a produtividade e atender as demandas conforme elas surgem.

A ideia é que o uso da tecnologia Low-Code facilite a integração de diferentes canais numa organização, reunindo as mais diferentes linguagens de programação e padrões de ferramentas de mercado para possibilitar desenvolvimentos mais ágeis, seguros e em linha com as necessidades dos clientes.

Share This Post

Post Comment