Município nordestino melhor classificado no Índice Brasil de Cidades Digitais, Tauá, localizado a 370 km de Fortaleza e com apenas 55 mil habitantes, conseguiu promover uma verdadeira revolução na vida da população, principalmente dos jovens, maiores beneficiados com a forte inclusão digital iniciada em 2006. Intitulado Município Digital, o programa é fruto de uma parceria entre a Prefeitura e o Ministério das Comunicações, contemplando quatro pilares: Conectividade, Capacitação, Inovação e Empreendedorismo. Aproximadamente 4 mil jovens já foram capacitados desde o ano passado, graças a uma parceria da ONG Instituto Quinamuiú com o programa Microsoft YouthSpark, criado há pouco mais de um ano pela gigante mundial da tecnologia.cidades inteligentes

Aproveitando a vocação da juventude de Tauá para a área de TI e com foco na formação de novos talentos, a ONG Instituto Quinamuiú, criada em 2010, trabalha na capacitação contínua de jovens, incluindo-os no mercado de trabalho, fomentando o progresso das micro e pequenas empresas da região e atraindo novos investimentos. Em 2012, a ONG recebeu o equivalente a US$ 100 mil em licenças Microsoft. Assim, diversos cursos gratuitos são oferecidos na ONG, utilizando programas como o Visual Studio, Windows e o pacote Office.

Iniciativa global gerada por meio de parcerias com governos, entidades sem fins lucrativos e empresas, o YouthSpark inclui uma série projetos voltados para o potencial dos jovens e suas necessidades de crescimento pessoal e profissional, como os Centros de Inovação – Microsoft Innovation Center (MIC), o Students do Business (S2B), o Innovate for Good, a ImagineCup e o programa de doação de softwares.

Elvis Gonçalves, Coordenador de projetos do Instituto Quinamuiú, revela a importância da parceria para a cidade: “A doação de softwares e licenças da Microsoft possibilitou a criação de cursos de informática básica e profissionalizantes, ampliando a possibilidade de uma rápida geração de emprego e renda. Hoje, os alunos vêm se formando na universidade e já até criaram cooperativas de desenvolvimento de softwares. Escolas particulares e empresas locais estão preferindo desenvolver soluções na própria Tauá, em vez de Fortaleza”, afirma Elvis .

Um bom exemplo disso é o de Àquilas Cavalcanti, de 19 anos de idade. Ele está criando programas para o comércio local, além de ter desenvolvido um sistema que automatizou as informações da Secretaria de Saúde de Tauá. “Graças ao curso de informática feito em Tauá, em 2012, percebi as oportunidades que poderiam surgir com a dedicação na área. Hoje, estou no Instituto Federal do Ceará (IFCE) cursando Telemática e trabalho criando meus próprios projetos”, afirma Àquilas, que também já cria aplicativos para tablets e faz parte de uma associação que desenvolve tecnologias para a melhoria da qualidade de vida na região, a ADETT – Associação de Desenvolvimento Tecnológico de Tauá.

As mudanças traziidas pelo uso da tecnologia no município de Tauá não contemplam apenas os jovens. Hoje, 86% da população tem acesso à internet, tanto na zona urbana como na rural. “Cursos são oferecidos também para os mais velhos e até deficientes, como no caso do curso de Windows voltado para cegos”, pontua Elvis, que ressalta a vontade de muitos jovens de permanecerem trabalhando na cidade: “Tenho a satisfação de ter exemplos como o do professor Tiago, de Informática para o Trabalho. Saiu daqui e foi para São Paulo participar da capacitação Innovate for Good, da Microsoft. Voltou e hoje dá aulas aqui no Instituto”, conclui Elvis.

Assim, em meio ao semiárido cearense, Tauá se destaca nacionalmente sendo um exemplo de inovação para as pequenas e grandes cidades do Brasil, buscando novos caminhos e ampliando as possibilidades para toda a população com a soma de esforços dos diversos setores da sociedade. Até 2020, a cidade planeja tornar-se um Centro Universitário voltado para a Tecnologia da Informação, com cursos de graduação e mestrado na a área de TI.