Tecnologias que vão bombar em 2023

Tecnologias que vão bombar em 2023

O uso da tecnologia em diversos setores da economia tem sido indispensável. Um estudo realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), revela que sete em cada dez empresas utilizam ferramentas  digitais diversas

Com isso, as startups vem tendo um papel significativo na implementação de processos mais eficientes, pois elas têm a premissa de criar soluções para facilitar o dia a dia das corporações e por este motivo, ano após ano vemos um aumento significativo no número de empresas nesse perfil. De acordo com a Associação Brasileira de Startups  (Abstartups),  existem mais de 14 mil startups

Além de garantir eficiência e melhor gestão em seus processos, as companhias que adotam a tecnologia podem sentir um impacto positivo em seu crescimento. De acordo com a Accenture, as instituições que mais investem em inovações tecnológicas, obtêm receita duas vezes maior do que aquelas que não fazem

Levando em consideração os dados e como elas são benéficas para os negócios, foram listadas 14 tecnologias que vão bombar em 2023

Confira:

Uso de cartões corporativos e softwares de gestão

O uso dos cartões corporativos e softwares de gestão são tecnologias quase que indispensáveis para as empresas, pois além de gerenciar de forma prática as despesas com viagens, almoços, quilometragem e outros gastos, essas tecnologias garantem a segurança nas relações entre funcionários e empregados. “As organizações que optam em fazer a gestão das despesas de forma manual perdem tempo e assertividade na hora de efetuar os pagamentos e geram também custos extras para a área responsável. Por isso, a tecnologia é determinante e imprescindível neste processo, principalmente em tempos em que a agilidade é determinante para o sucesso das operações”, finaliza Thiago Campaz, CEO do VExpenses, plataforma especializada na gestão de despesas corporativas

Web3

Em sua versão 1.0, a internet possibilitou o aumento do alcance da comunicação, promovendo a disseminação de informações de forma mais ampla e massificada. Em seguida, na 2.0, tivemos um movimento no qual o consumidor e os conteúdos produzidos eram os grandes protagonistas das redes. Agora, na 3.0, a ideia é que haja um desenvolvimento maior do poder dos usuários por meio da descentralização dos conteúdos – o que é viabilizado pela tecnologia blockchain. “Sabemos que a Web3 é uma tendência e deve causar uma disrupção nos negócios e nas relações de consumo, trazendo diversas vantagens para as instituições no contexto de transformação digital. Entre os seus benefícios, estão a melhoria na gestão de dados, que possibilita uma personalização maior na experiência do cliente, colocando-o ainda mais no centro das ações e possibilitando uma hiper personalização”, analisa Mateus Magno, CEO da Samba Digital, unidade de transformação digital da Sambatech.

Robôs colaborativos

Os cobots estão ganhando cada vez mais espaço em diferentes tipos de indústrias e assim como acontece em outros países como China, Japão e Estados Unidos que já usam esta tecnologia de forma intensa, o Brasil deve seguir a mesma tendência. “Os robôs colaborativos trazem um conceito revolucionário ao permitirem que humanos e máquinas compartilhem atividades em um mesmo posto de trabalho de forma segura. Além disso, proporcionam mais flexibilidade, por serem facilmente reprogramados por qualquer pessoa com um onboarding de capacitação muito acelerado. Desta forma, os cobots democratizam o acesso a automação e auxiliam companhias e colaboradores a melhorarem indicadores de qualidade, ergonomia e produtividade, chamando cada vez mais a atenção dos negócios”, informa Bruno Zabeu, Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Universal Robots na América do Sul, empresa dinamarquesa líder na produção de braços robóticos industriais colaborativos

Plataforma one stop shop

Em um cenário em que os profissionais precisam oferecer serviços completos para fidelizarem consumidores, o tipo de plataforma one stop shop deve se destacar cada vez mais. “Neste tipo de ferramenta é possível encontrar no mesmo local, tudo o que é necessário para se trabalhar, contribuindo para atendimentos de qualidade. No setor imobiliário, por exemplo, os corretores precisam hoje atuar em diferentes frentes, como marketing, administração, finanças, entre outras, e por isso, ao acessarem esses  serviços de forma facilitada, podem atuar de forma mais produtiva e obter resultados melhores”, diz Bruno Thomasi, CPO e Sócio da Vivalisto, primeira plataforma completa para corretores de imóveis e imobiliárias de nicho com o objetivo de empoderar os profissionais, fazendo com que sejam protagonistas no segmento imobiliário

Aplicativo para aprimoramento profissional 

A necessidade de se manter atualizado em um cenário com tantas inovações e novidades é cada vez maior, e por isso, aplicativos que contribuem para o aprimoramento profissional, ganharão ainda mais destaque. “Ferramentas que unam conteúdo de qualidade e facilidade de acesso serão constantemente buscados por profissionais que não querem ficar para trás. Poder aprofundar conhecimentos por meio de uma tecnologia na palma da mão, seguirá como um caminho escolhido pelos especialistas”, afirma André Brandão, CEO da Medictalks, plataforma digital de acesso gratuito com conteúdos feitos por médicos, para médicos, onde profissionais de todo o país compartilham experiências reais de vida e conhecimento científico relevante e atualizado

Solução em Inteligência artificial (IA)

Por meio de sensores instalados dentro dos veículos como caminhões, por exemplo, é possível monitorar em tempo real, de forma inteligente e autônoma, diversos comportamentos de risco, como distração ao volante, uso de celular ou cigarro.  “Além disso, avisos sonoros são enviados aos condutores alertando o desvio cometido no momento da detecção das câmeras”, afirma Vinicius Callegari, Co-fundador da GaussFleet, maior plataforma SaaS de gestão de máquinas móveis para siderúrgicas, que anunciou recentemente o lançamento de uma nova tecnologia de Inteligência Artificial para gerenciar a fadiga de motoristas que operam obras, usinas e minas

Tecnologia sustentável

Na indústria têxtil, a tecnologia também é indispensável. Com objetivo de propiciar malhas coloridas com melhores condições para economia dos recursos hídricos durante o processo de fabricação das malhas, empresas como a Texneo, uma das maiores indústrias têxteis do Brasil, estão apostando em novas soluções tecnológicas. “Recentemente, anunciamos nossa nova tecnologia, a INK. Com fios tintos em massa, onde o corante é acrescentado durante a produção do fio, o que assegura excelente solidez, sem desbotar ou manchar, garantindo ainda mais intensidade de cor. Estes avanços tecnológicos são resultado de novas propostas da empresa para fomentar a grande necessidade do mercado têxtil em desenvolver produtos que prezam pela sustentabilidade com alto valor agregado”, afirma Ricardo Axt, CEO da Texneo.

Novos meios de pagamentos

Por meio da hiperpersonalização de soluções financeiras, é possível promover uma democratização de acesso, permitindo que gestores de pequenas e médias empresas (que são a força motriz do país), ganhem acesso a serviços bancários e de escala. “Oferecer cashback, PIX, crédito consignado privado e antecipação de recebíveis são apenas alguns dos serviços que podem ser estudados e desenvolvidos por empresas dos mais diversos setores. O ponto principal a se entender aqui (e explorá-lo da forma mais positiva possível) é que toda PME agora pode ser uma fintech”, explica Pedro Santiago, co-fundador da Idez, primeira fintech especializada em serviços financeiros para PMEs

Metaverso

Em 2023, poderemos ter ainda mais contato com uma das tecnologias que mais levanta expectativas, tanto no âmbito profissional quanto para instituições e empresas, como para o cotidiano pessoal, o Metaverso. “Pudemos observar neste ano, um avanço na aplicação da tecnologia. A medicina, por exemplo, é um setor muito beneficiado pela adesão do Metaverso. A Telemedicina já exerce o papel do contato digital entre médico e paciente, porém, quando falamos em Metaverso, criamos uma possibilidade de replique do mundo real, simulando situações que de fato acontecem em unidades de saúde e hospitais, podendo oferecer um bom treinamento para funcionários, com avatares que simulam as ações dos pacientes. O Metaverso já se mostrou útil para o tratamento de fobias, por exemplo”, explica Paulo Melo, Gerente Sênior do Manaus Tech Hub, espaço de inovação criado e mantido pelo Sidia Instituto de Ciência e Tecnologia.

Plataforma para gestão educacional de equipes

Além de criar tendências, a tecnologia vem para resolver desafios reais. Para 2023, se a sua empresa ou instituição quer impulsionar o ensino prático de inovação e postura empreendedora, sugerimos o investimento em plataformas de mentoria e gestão de projetos educacionais. "Por meio dessas plataformas, é possível reduzir os trabalhos repetitivos e a conciliação de planilhas ineficazes, que são dois desafios comuns em programas educacionais para alto número de pessoas. Além disso, a plataforma permite  criar programas de educação inovadora com webinars, realizar match e agendamento automático de mentorias, fazer diagnósticos de projetos e gerenciar atividades de forma ágil, simples, organizada e em um só local", afirma Vanessa Pessoa, CEO da Inovenow, edtech especializada em educação empreendedora, que já capacitou dez mil pessoas em inovação e empreendedorismo.

Varejo phygital

A transformação digital revolucionou o setor varejista. Visto como uma mudança de mindset, o comércio eletrônico tornou-se 100% tecnológico e, com isso, empresários passaram a investir cada vez mais em plataformas que personalizam o relacionamento com o cliente. Para Jackson Araújo, COO da Showkase, plataforma inovadora de Social Commerce, o varejo phygital é a principal tendência para 2023. “Investir em uma jornada de compra híbrida será indispensável no próximo ano. Além disso, tendências como social commerce e live commerce permanecerão marcando presença”, complementa.

Smart cities

O setor da construção civil projeta para 2023 um reaquecimento do mercado e, assim como em 2022, a aplicabilidade de novas tecnologias continuará sendo a grande aposta da área para trazer ainda mais velocidade, segurança e sustentabilidade para as obras. “O BIM, por exemplo, metodologia que permite uma visão geral da obra, desde o planejamento até a finalização, gerenciando e compatibilizando todo o processo de execução e proporcionando precisão milimétrica, permanecerá transformando o comportamento do mercado imobiliário, juntamente das smart cities que são vistas como indispensáveis para o futuro do setor e, certamente, movimentarão um mercado mais tecnológico e sustentável, com o objetivo de otimizar recursos naturais e energia”, afirma Nicolaos Theodorakis, fundador e CEO da Noah, startup que oferece soluções tecnológicas para a construção civil a partir da madeira engenheirada.

Telemedicina

Não há dúvida que o volume de agendamentos online cresceu imensamente desde o começo da pandemia. De acordo com Cadu Lopes, CEO da Doctoralia, maior plataforma de saúde do mundo, no próximo ano, o investimento em tecnologias cada vez mais eficientes na área da saúde é imprescindível para garantir uma jornada realmente focada no paciente. “A inovação é uma grande aliada por oferecer uma redução do tempo de permanência do paciente em clínicas, hospitais e pronto atendimentos. Apesar de já observar um crescimento na procura por agendamento de consultas online atualmente, acredito que essa ainda será uma tendência muito forte em 2023, uma vez que a população tem demandado por novas experiências de atendimento”, afirma.

Gestão de resíduos

Para se ter uma ideia, 41% dos resíduos são destinados incorretamente e apenas 3% são reciclados ou reaproveitados, resultando em mais de 700 acidentes ambientais por ano. Um dos principais fatores que levam a esse baixo índice é a dificuldade das indústrias em fazer o controle e a gestão de resíduos, garantir que seus resíduos sejam destinados de forma correta, estando compliance com a legislação. E para sanar essa dor latente do mercado que a Vertown nasceu. “Por meio de nossa plataforma, as empresas conseguem acompanhar toda a rastreabilidade de seus resíduos, podendo utilizar a inteligência de dados para gerar melhorias em todo esse processo e auxiliar os clientes a reportar os principais indicadores de ESG, entre outros pontos. “Acredito que devemos promover, cada vez mais, discussões relevantes sobre ESG e desenvolvimento sustentável nos negócios em nosso país”, comenta Guiarruda, CEO da Vertown. 

Share This Post

Post Comment