Por Diego Brites Ramos

 

Tudo conectado à internet e a internet conectando tudo. Em resumo, esta é a  Internet das Coisas, que vem sendo postulada como uma das mais importantes transições tecnológicas já ocorridas, pela qual conectar o que não está conectado permitirá maximizar o valor das tecnologias que trarão significativas oportunidades para as pessoas, governos e empresas melhor servirem e crescerem os seus negócios.20120809 - LC 55 | DESTAQUE - TelTec Networks

Dados os exemplos acima, podemos entender a mudança significativa que a Internet das Coisas exercerá no modus operandis de tudo e de todos. E esse “novo mundo” não está longe. Acredita-se que, em 10 anos, já será possível enxergar com óculos conectados à internet, que reconhece as pessoas e apresenta a sua biografia; também será possível ser chipado e enviar sinais vitais a centros hospitalares, para que sua saúde seja monitorada integralmente, dia e noite. Mais ainda, coisas estarão conectadas à internet, que estarão conectadas a outras coisas. Como? Da seguinte forma: Seu despertador está conectado à central de tráfego da sua cidade. Portanto, conhecendo seu trajeto diário para o trabalho, a central envia dados de trânsito para o seu despertador. Estando tudo tranquilo, ele te permite acordar 5 minutos mais tarde. Casa haja algum engarrafamento previsto, você é acordado 15 minutos antes.

O ritmo desta mudança é exponencialmente mais rápido que as outras ondas e as empresas e países estão aprendendo a se ajustar neste ambiente econômico extremamente desafiador. Neste novo cenário, cidades se tornarão mais eficientes, seguras e competitivas. As coisas, por si só, não irão fazer com que isto aconteça; entretanto, aplicações e análises dos dados gerados por elas serão a base para contribuir na elaboração de soluções necessárias e vitais para resolver os problemas de hoje e amanhã.

As pessoas serão impactadas de diversas maneiras, em diversas áreas, incluindo saúde, segurança e qualidade de vida, no geral. Um exemplo é a economia financeira dentro de suas próprias casas. Se os seus eletrodomésticos são capazes de se comunicar, eles podem operar de forma mais eficiente em termos de consumo de energia. Indo mais além, podemos pensar em carros que dirigem sozinhos, televisões 3D que dispensam os óculos, lojas com informações tridimensionais de suas medidas, para que você possa customizar suas roupas e receber o pedido em casa, entre outras infinitas possibilidades.

A Internet das Coisas promete um novo mundo de soluções comerciais que irão satisfazer os clientes e, consequentemente, aumentar os lucros das empresas; soluções essas voltadas, por exemplo, para aumentar a produtividade e a eficiência das companhias, melhorar a tomada de decisões e diminuir custos operacionais.

A internet das Coisas significa conectar o que não está conectado. E estima-se que, atualmente, 99% das coisas que poderiam estar conectadas ainda não estão. Estima-se ainda que em 2020, mais de 50 bilhões de coisas estarão conectadas.

É um mundo inteiramente novo que está emergindo.

 Diego Brites Ramos, diretor geral da Teltec Solutions