A formalização de contratos de câmbio aumentou a produtividade do banco e melhorou o relacionamento com os clientes

FICHA TÉCNICA:

Empresa
BNP Paribas

Responável pelo envio
Luiz Antonio V. Rodrigues

Fornecedor
Qualisign

Site
www.documentoeletronico.com.br

Obanco BNP Paribas, em suas operações de câmbio, movimentou U$113 bilhões em 2015, resultante de mais de 80.000 operações entre mercado primário (exportação, importação e transferências para e do exterior) e interbancário. Em 2005, logo após a divulgação da circular do Banco Central que regulamentava o uso da assinatura digital para contratos de câmbio, a área de TI do BNP Paribas contratou um fornecedor para desenvolver uma solução de software para assinatura digital.

Depois de alguns anos, o BNP Paribas identificou uma provável descontinuidade da manutenção do software por parte do fornecedor. A equipe de TI do banco não perdeu tempo e foi buscar uma solução mais robusta e reconhecida no mercado e, melhor, acabou valorizando outro fornecedor que já trabalhava com o BNP Paribas há alguns anos e possuía uma solução à altura, a QualiSign. A solução de portal de assinatura digital foi instalada na infraestrutura do banco (on-premises) devido às políticas de segurança e compliance sobre transferência de dados e documentos do BNP Paribas. A partir daí foi implantado o portal e ele ficou em “rodando em paralelo”, ou seja, operando simultaneamente com o antigo sistema por um período de dois meses, até que tudo estivesse funcionando perfeitamente. “Cuidados que a área de TI precisa ter sempre para garantir a qualidade do serviço e não impactar o negócio”, reforça José Ricardo Oliveira, Gerente de TI.

“Com a assinatura digital os processos melhoraram para os clientes, para o banco e para nós do Backoffice!”, enfatiza Reynaldo Pinto Junior, Gerente do Backoffice da área de Câmbio do BNP Paribas. Além da percepção do pessoal de Backoffice, a assinatura digital trouxe agilidade para os diretores que assinam os contratos, pois além da facilidade de assinar digitalmente, o portal possui a facilidade de permitir a assinatura em lote. Seguindo a iniciativa mundial do BNP Paribas – Digital Working, a área de TI implementou e consolidou o uso da assinatura digital junto a seus clientes.

“Esta foi uma das iniciativas que a área de TI utilizou para proporcionar a experiência digital ao cliente, com segurança. O processo todo fica ainda mais seguro, pois o contrato fica sempre dentro do banco, não havendo risco de o motoboy perder o documento no caminho”, afirma José Ricardo. Com um volume anual aproximado de 37.000 operações de câmbio, o BNP Paribas já tem 35% assinado digitalmente. A cada ano cresce a adesão ao uso da assinatura digital. “O processo em papel leva em média 10 dias e no digital, no máximo em 2 dias”, enfatizou Reynaldo. A produtividade aumentou significativamente reduzindo de 90 para 15 minutos o tempo diário gasto pelo Backoffice com o processo de formalização dos contratos. A assinatura em papel demanda muito tempo para sua conferência, enquanto que na assinatura digital não há necessidade da conferência.