Setor financeiro será impactado por fraudes ainda não vistas; migração de dados para nuvem deve crescer

O crescente número de transações online no setor financeiro está entre um dos principais fatores com potencial de gerar impactos na segurança digital do Brasil nos próximos anos. É o que apontam dados da Cyxtera, provedora focada na detecção e prevenção total de fraudes eletrônicas. Segundo a empresa, na medida em que a população adota cada vez mais canais digitais em seu dia a dia, ataques e fraudes ainda não conhecidos tendem a aparecer, o que exigirá soluções de segurança mais maleáveis, capazes de se adaptar rapidamente aos mais diferentes tipos de golpes existentes e aos que ainda vão surgir. “Este talvez seja o maior desafio que o segmento financeiro brasileiro terá de enfrentar”, aposta Michael Lopez, VP e gerente-geral de Total Fraud Protection da Cyxtera. 

Outra tendência que deve repercutir no segmento de segurança é a migração de dados para a nuvem. “As empresas estão migrando seus recursos e serviços críticos com rapidez. Essas organizações terão de pensar e implantar uma estratégia de segurança projetada especificamente para ambientes híbridos, encontrando o equilíbrio certo entre flexibilidade e prevenção”, sinaliza Lopez. “Companhias que processam transações terão de implementar uma solução de detecção de fraudes que analise o comportamento do usuário e acione alertas quando qualquer divergência da atividade normal for observada”, completa o executivo. 

A estratégia de segurança Zero Trust, de acordo com a Cyxtera, é uma saída para o cenário. Ela se apoia na ideia de verificação da identidade de todos antes de conectá-los à sua rede, “a confiança não é automática ou presumida”, destaca Lopez. 

O método de implantar uma solução de perímetro definida por software que apenas conceda acesso aos usuários com base na necessidade de conhecimento torna a infraestrutura de servidor invisível, permite a microssegmentação de ativos virtuais e opera em toda a infraestrutura híbrida. “A Lei Geral de Proteção de Dados também terá grande impacto em todas as organizações que transmitem informações. Com multas podendo atingir até 2% da receita, a LGPD pressionará as empresas a protegerem melhor suas informações”, finaliza.